Entenda

Entenda por que o leilão de títulos pré-fixados do governo puxou as altas do DI

Investidores no mercado de juros futuros aproveitam lançamento de títulos para especular ou se proteger de aumentos na taxa de juros

SÃO PAULO – Nesta quinta-feira (14), o mercado de juros futuros foi afetado por algo que vai além da reunião do ministro da Fazenda, Nelson Barbosa com o presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Luciano Coutinho. O governo fez hoje um dos seus tradicionais leilões de Tesouro pré-fixado, as antigas LTNs (Letras Financeiras do Tesouro). E toda vez que ele decidir fazer isso, é bom ficar de olho na curva de juros. 

Por que? Segundo o professor economista da NeoValue Investimentos, Alexandre Cabral, a resposta é que os investidores procuram formas de se aproveitar destes leilões. Uma delas é fazendo uma operação de hedge (proteção). “A LTN, assim como a NTN-F [Nota do Tesouro Nacional, série-F] é um título pré-fixado com rentabilidade baseada na curva de juros, então o investidor compra a LTN e, ao mesmo tempo, compra DI futuro para se proteger de uma possível alta de juros”, explica Cabral.

É mais simples do que parece: como a taxa de um título pré-fixado é a mesma do momento do lançamento até o instante do vencimento, se a taxa de juros for elevada e a curva subir, o investidor perdeu dinheiro, já que ele poderia ter esperado um pouco mais e aplicado àquela taxa mais alta ou comprado um título pós-fixado. Comprando DI futuro ele tem certeza de que se a taxa de juros subir, ele mesmo perdendo na ponta da LTN, fecha sua posição na ponta do DI futuro, minimizando as suas perdas. 

PUBLICIDADE

Outra operação importante é a especulação em cima da taxa de juros. Isso é possível porque este processo descrito acima se retroalimenta, já que a curva de juros é dada pela rentabilidade que os contratos futuros de DI pagam. Assim, o investidor compra contratos de DI, principalmente na parte mais longa da curva – como por exemplo o DI para janeiro de 2021 – e, como geralmente é um grande player que faz isso, ele puxa a curva para cima. Isso faz com que o governo, na hora de lançar as LTNs, seja obrigado a pagar uma rentabilidade maior pelos títulos. Isso é de todo o interesse de quem quer ter estes ativos na mão. 

Baixe agora a Carteira InfoMoney 2016! Basta deixar o seu email abaixo: