Setor de energia

Eneva (ENEV3) firma acordo para incorporar Focus Energia (POWE3); ações sobem, mas fecham longe das máximas

Focus Energia será deslistada após acordo com a Eneva, que envolve operação em dinheiro de R$ 715 milhões

Por  Equipe InfoMoney -

A Eneva (ENEV3) e Focus Energia (POWE3) anunciaram nesta quarta-feira (15) terem celebrado o acordo de combinação de negócios, por meio do qual estabeleceram a incorporação da Focus pela Eneva e a subscrição privada, pela Eneva, de debêntures não conversíveis de emissão da Focus.

Com a operação, as ações chegaram a disparar, mas foram amenizando os ganhos e fecharam com alta mais modesta. Os ativos ENEV3 chegaram a subir 6,11%, mas fecharam com alta modesta de 1,67% (R$ 14,65). Já o ativo POWE3 chegou a avançar ainda mais, 11,44% na máxima do dia, mas fechou com alta de 6,74%, a R$ 10,92.

A operação se dará por meio da incorporação societária da Focus por uma subsidiária integral da Eneva (Holding), com a extinção da Focus, que será sucedida pela Holding, e atribuição de 1 nova ação ordinária e 1 nova ação preferencial compulsoriamente resgatável da Holding para cada 1 ação ordinária de emissão da Focus e de titularidade dos acionistas da Focus.

Os acionistas da Focus (que serão, acionistas da Holding), receberão 0,189616054 novas ações da Eneva para cada ação ordinária da Holding de sua titularidade, totalizando 17.000.000 de novas ações ordinárias de emissão da Eneva.

Já as ações preferenciais da Holding garantirão o recebimento em dinheiro, na data de fechamento, no valor total de R$ 715 milhões, a ser atualizado diariamente pela variação de 100% da taxa DI entre a data de celebração do acordo e o dia útil imediatamente anterior à data de fechamento.

Em decorrência da Operação, a holding e a Focus serão extintas, com a consequente migração da base acionária da Focus para a Eneva.

O fechamento da incorporação estará sujeito, dentre outras condições, à aprovação das assembleias gerais de acionistas das companhias.

A implementação da operação deverá ocorrer até 14 de abril de 2022, prorrogável por 3 meses.

Direito de recesso

Caso a incorporação seja aprovada pelas assembleias gerais das companhias, eventuais acionistas dissidentes da Focus terão o direito de se retirarem, mediante o reembolso do valor de suas ações. O valor do reembolso será de R$ 4,70 por ação.

Os acionistas da Focus poderão exercer o direito de retirada em relação às ações da Focus das quais forem titulares, de maneira ininterrupta, entre a presente data, e a data de consumação da incorporação.

Já os acionistas dissidentes da Eneva não terão direito ao exercício do direito de retirada.

Debêntures Focus

Como parte da Operação, a Focus e a Eneva firmaram, nesta quarta, a escritura da 1ª emissão de debêntures não conversíveis em ações da Focus, com garantia real, no valor total de até R$ 1,5 bilhão.

A Eneva subscreveu hoje (15) debêntures no valor de R$ 820 milhões, a serem integralizadas mediante o cumprimento de determinadas condições precedentes, bem como se comprometeu a subscrever e integralizar o saldo das debêntures, no valor de até R$ 680 milhões, conforme o cronograma previsto na escritura.

Os recursos das debêntures serão utilizados, exclusivamente, no pagamento de certos custos de obra do Projeto Futura. Os títulos terão vencimento em 12 meses contados da data da primeira integralização e remuneração de acordo com a variação acumulada de 100% das taxas médias diárias do DI –Depósito Interfinanceiro de um dia, acrescido de uma sobretaxa correspondente a 8% ao ano.

Análise

O Bradesco BBI destaca que a operação faz sentido para a Eneva já que há algum tempo ela vem tentando entrar no segmento de geração renovável. Em termos de sinergias com os ativos existentes da ENEVA, poderia haver um ângulo na frente de comercialização de eletricidade / gás, mas principalmente o banco acha que este movimento abre um novo caminho de crescimento na geração renovável, que deve estar entre as principais fontes de fornecimento de eletricidade no futuro.

Em termos de avaliação, o banco diz que não pode avaliar com precisão, pois não cobre a Focus Energia, mas a visão inicial é que o Focus é um ativo problemático e que, por meio de sua aquisição, a Eneva está comprando projetos que têm PPAs sólidos, além de um pipeline de outros potenciais projetos para continuar crescendo em energias renováveis.

O banco mantém recomendação neutra para Eneva e preço-alvo de R$ 16,00.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe