Catadão dos balanços

Eletropaulo vê prejuízo crescer 529% no 3° tri, CCR tem lucro bilionário e mais 2 balanços

Entre as empresas que divulgaram seus resultados esta noite, a Multiplus registrou lucro líquido de R$ 134,1 milhões no 3° trimestre, crescimento de 7,4%, enquanto a AES Tietê teve queda de 38,6% no lucro

SÃO PAULO – Dando continuidade à temporada de balanços corporativos, 4 empresas divulgaram seus números do 3° trimestre após o fechamento deste pregão: CCR, Eletropaulo, AES Tietê e Multiplus.

Confira abaixo o resultado de cada uma dessas empresas: 

CCR (CCRO3
A operadora de concessões de infraestrutura CCR informou que teve lucro líquido de R$ 1,15 bilhão no terceiro trimestre, um salto de 366% sobre um ano antes, após a receita extraordinária oriunda da conclusão da venda da STP, que opera o serviço de pagamento de pedágios Sem Parar. Em termos recorrentes, porém, o lucro da CCR no período caiu 1,7% na comparação anual, para R$ 268 milhões, refletindo a queda de 1,5% no tráfego das rodovias administradas pelo grupo.

“Considerando os números de tráfego do período, ainda não dá pra dizer que há sinais de recuperação da economia”, disse à Reuters o diretor financeiro e de relações com investidores da CCR, Arthur Piotto Filho. “Nossa expectativa é de que pelo menos não deve piorar mais”.

O resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização) em termos ajustados e recorrentes foi de R$ 1,04 bilhão, aumento de 3,2% ano a ano. A margem Ebitda nessa comparação subiu 0,8 ponto percentual.

CCR anunciou em março a venda de sua fatia de 34% do capital da STP por R$ 1,4 bilhão para uma controlada da norte-americana FleetCor Technologies. Na época, a CCR afirmou que a operação lhe permitiria reduzir a alavancagem e ampliar sua capacidade de investimentos.

Eletropaulo (ELPL4)
AES Eletropaulo teve prejuízo líquido de R$ 32,5 milhões no terceiro trimestre, crescimento de 529% frente ao resultado negativo de R$ 5,2 milhões em igual período de 2015. O Ebitda somou R$ 134,4 milhões, queda de 47,8% ante mesma etapa do ano passado.

Segundo a companhia, a queda deveu-se principalmente à retração do mercado e ao aumento de custos adicionais com o programa de recuperação dos indicadores de qualidade. “O resultado neste trimestre ainda reflete os desafios que o país enfrenta desde 2015”, afirmou a companhia no relatório.

A empresa fechou setembro com um nível de endividamento líquido equivalente a 2,94 vezes o Ebitda Ajustado, ante 3,43 vezes no terceiro trimestre de 2015.

PUBLICIDADE

Multiplus (MPLU3)
A Multiplus, empresa de programa de fidelidade controlada pela Latam, teve lucro líquido de R$ 134,1 milhões no 3° trimestre, um ganho 7,4% menor que o apurado em igual período de 2015. A média das estimativa dos analistas consultados pela Bloomberg era de R$ 132,2 milhões. Na mesma base de comparação, a receita líquida recuou 7,5%, para R$ 542,2 milhões.

Os pontos emitidos pela companhia no período aumentaram 4,1%, para 21,9 bilhões, resultado alimentado pelo crescimento anual de 5,1% em volume de pontos acumulados. Já os resgates caíram 11%, para 17,2 bilhões, dado a uma redução de 11,7% na retirada de passagens aéreas quando comparado com o mesmo período de 2015.  

AES Tietê (TIET11)
A geradora de energia AES Tietê, da norte-americana AES, teve lucro líquido de R$ 97,8 milhões no terceiro trimestre, queda de 38,6% ante mesmo período do ano passado, informou a companhia nesta quinta-feira. O Ebitda somou R$ 213,8 milhões no período, queda de 36% na comparação anual.