AO VIVO Analista Charlles Nader mostra como fazer um planejamento para ter consistência na Bolsa

Analista Charlles Nader mostra como fazer um planejamento para ter consistência na Bolsa

Perspectivas

Eleições no Congresso, resultados de bancos e Payroll: o que acompanhar nesta semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

SÃO PAULO – Após mais uma semana negativa para o mercado, com investidores não só de olho aos temas recorrentes, como questão fiscal e pandemia do coronavírus, mas agora com uma certa tensão diante do caso da GameStop e o risco de um ataque especulativo envolvendo outras empresas.

No Brasil, a semana ainda começa quente também na política, com as eleições para definir os novos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado. Ambas ocorrem nesta segunda-feira (1).

No caso da Câmara, a votação está programada para 19h e os dois principais candidatos são Arthur Lira (PP-AL), que é líder do Centrão e tem apoio do governo, e Baleia Rossi (MDB-SP).

Já no Senado, a disputa ocorre entre quatro candidatos: Jorge Kajuru (Cidadania-GO), Major Olimpio (PSL-SP), Rodrigo Pacheco (DEM-MG) e Simone Tebet (MDB-MS), sendo que os favoritos são Pacheco e Tebet.

Já no calendário de indicadores, a semana promete ser um pouco mais tranquila. No Brasil, o destaque fica para a divulgação dos dados da produção industrial de dezembro, na terça (2), que segundo a equipe do Bradesco deve registrar queda de 0,3% em relação a novembro.

Por aqui, ainda será importante acompanhar a temporada de resultados do 4º trimestre, que começa a ganhar força com mais três grandes balanços. Na segunda o Itaú apresenta seus números, enquanto Santander e Bradesco apresentam os balanços na quarta.

Além disso, a semana conta também com uma bateria de estreias na bolsa. Nesta segunda a Espaçolaser começa a negociar suas ações na B3, enquanto a Intelbras estreia na quinta e a Mosaico Ventures e Mobly lançam suas ações de forma pública na sexta.

Na agenda externa, as atenções se voltam para os dados de atividade e mercado de trabalho de janeiro. A semana vai começar com o mercado reagindo aos dados de PMIs divulgados na China neste fim de semana.

PUBLICIDADE

Entre segunda e terça também serão apresentados números importantes na Europa. O primeiro é a taxa de desemprego, que segundo dados compilados pela Refinitiv deve se manter em 8,3%, enquanto o Produto Interno Bruto deve mostrar recuo de 5,4%, ante 4,3% no dado anterior.

Nos Estados Unidos, será divulgado o índice ISM da indústria e de serviços, além do relatório de emprego (Payroll) de janeiro na sexta-feira (5). Segundo dados da Refinitiv, a taxa de desemprego deve se manter em 6,7%.

O Payroll é considerado um dos principais indicadores dos EUA por trazer um compilado de dados de emprego, o que ajuda a entender como está a dinâmica na maior economia do mundo. Além disso, o Federal Reserve utiliza estes números para traçar suas projeções.

Apesar de uma agenda de indicadores mais esvaziada, o investidor terá de ficar atento ao cenário volátil e tenso dos mercados. Além de novidades sobre vacinação ou piora da pandemia, pode impactar o mercado ainda qualquer desdobramento do caso envolvendo os investidores em grupos do Reddit.

Para conferir a agenda completa de indicadores, clique aqui.

Quer ser trader e tem medo de começar? O InfoMoney te ajuda a chegar lá: participe do Full Trader, o maior projeto de formação de traders do Brasil e se torne um faixa preta em 3 meses – inscreva-se de graça!