E se a Ânima (ANIM3) vendesse a Universidade São Judas para a Yduqs (YDUQ3)? Analistas do BBI veem operação positiva para as duas empresas

Ânima desalavancaria, enquanto Yduqs ganharia uma presença significativa no maior mercado com um posicionamento sólido e respeitável em São Paulo

Felipe Moreira

Fachada da unidade Santo Amaro da Universidade São Judas Tadeu (Foto: Divulgação)

Publicidade

Nas sessões de quarta e quinta-feira, as ações da Ânima (ANIM3) tiveram ganhos acumulados de 7%, primeiro em meio a rumores e depois com a confirmação da empresa de educação de que recebeu ofertas não vinculantes de investidores estratégicos e financeiros para vender a Universidade São Judas Tadeu (USJT), ainda que nenhum negócio tenha sido fechado.

O Bradesco BBI avalia que uma potencial venda seria positiva tanto para a Ânima (ANIM3) quanto para o potencial comprador.

Segundo reportagem do Valor, a Yduqs (YDUQ3) ofereceu R$ 850 milhões, aproximadamente 15% abaixo da meta da Ânima, de aproximadamente R$ 1 bilhão. O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) da USJT é projetado entre R$ 100 e 150 milhões.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além da Yduqs, Cruzeiro do Sul Educação (CSED3) e Farallon estariam interessados no ativo.

Para a Ânima, na avaliação do BBI, a aceleraria o processo de desalavancagem e reduziria significativamente as preocupações relativas acordos e endividamento.

A alavancagem (Redução da Dívida Líquida/Ebitda) da Ânima cairia de 3,4 vezes para 2,9 vezes, isso assumindo o fechamento do negócio em R$ 850 milhões, abaixo da meta da companhia, mas considerado um valor justo pelos analistas da casa.

Continua depois da publicidade

Já para o potencial comprador, analistas também têm uma visão positiva, visto que o valuation deverá ser atraente. A Yduqs, no caso, ganharia uma presença significativa no maior mercado com um posicionamento sólido e respeitável em São Paulo.

“Apesar da ausência de sinergias neste acordo e da pequena sobreposição da USJT com a Ydugs, eles acreditam que existem algumas sinergias de custos e receitas relacionadas ao digital e ao programa de financiamento estudantil (DIS) da Yduqs”, aponta.

Nesse contexto, o BBI reitera recomendação de compra para as ações da Ânima e da Yduqs, com ambas sendo negociadas com valuations atraentes (9 vezes o múltiplo Preço/Lucro esperado para 2024 para ANIM3, com potencial revisão de lucros para cima, devido aos resultados do 3T23 mais fortes do que o esperado 9,7 vezes para YDUQ3).