Dólar termina sessão em baixa de 0,5%, a R$ 4,97, após tocar nos R$ 5

O recuo do dólar ante o real durante toda a tarde estava em sintonia com o exterior, onde a divisa dos EUA registrou perdas ante outras moedas desde cedo

Reuters

(Andrii Sedykh/Getty Images)

Publicidade

SÃO PAULO (Reuters) -Após ter atingido novamente a casa de R$ 5, o dólar à vista fechou a segunda-feira em queda ante o real, com participantes do mercado aproveitando as cotações mais altas para vender moeda, em meio à expectativa pela divulgação de dados e documentos econômicos no restante da semana, tanto no Brasil quanto no exterior.

O dólar à vista fechou o dia cotado a R$ 4,9741 na venda, em queda de 0,49%. Em março, a moeda norte-americana acumula alta de 0,05%. Na cotação máxima do dia, às 10h01, o dólar marcou R$ 5,0076 (+0,18%) e, na mínima, às 14h47, atingiu R$ 4,9373 (-0,43%).

Perto das 17h10, o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento na B3 caía 0,58%, a R$ 4,975 na venda.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No início do dia o dólar à vista chegou a subir no Brasil, se reaproximando dos R$ 5, o que disparou um movimento de venda por parte de exportadores e investidores com posições compradas na moeda norte-americana, o que fez com que o dólar migrasse para o território negativo.

“Tivemos dois momentos na sessão. Primeiro, o dólar encostou nos R$ 5, em meio à expectativa pela agenda pesada (de indicadores) nesta semana”, comentou o diretor da Correparti Corretora, Jefferson Rugik. “Quando o dólar encostou em R$ 5, houve um desmonte de posições compradas, com investidores realizando lucros. Aí o dólar passou a acompanhar o exterior”.

O recuo do dólar ante o real durante toda a tarde estava em sintonia com o exterior, onde a divisa dos EUA registrou perdas ante outras moedas desde cedo.

Continua depois da publicidade

Perto das 17h10, o índice do dólar — que mede o desempenho da moeda norte-americana frente a uma cesta de seis divisas — caía 0,20%, a 104,220.

No Brasil, as atenções seguem voltadas para a divulgação de dados no restante da semana.

Na terça-feira serão divulgados a ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central e o IPCA-15 de março, além de números de confiança do consumidor dos EUA. Na quarta saem números do governo central e do Cadastro de Empregados e Desempregados (Caged) no Brasil. Na quinta-feira os destaques são o Relatório de Inflação do BC e o PIB dos EUA no quarto trimestre.

Na manhã desta segunda-feira, o BC vendeu todos os 16.000 contratos de swap cambial tradicional ofertados para rolagem dos vencimentos de junho.

Tópicos relacionados