Perspectivas

Decisão do Copom, PIB dos EUA e temporada de resultados: o que acompanhar na próxima semana

Tudo que o investidor precisa saber antes de operar na semana

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após começar de forma mais contida, a temporada de resultados do terceiro trimestre ganha força na próxima semana e deve ser o grande driver do mercado, enquanto no exterior, os investidores seguirão atentos a um possível pacote de estímulos nos Estados Unidos e para as eleições americanas.

Por aqui, serão pelo menos trinta balanços apresentados entre 26 e 30 de outubro, com destaque especial para a quarta-feira após o fechamento do mercado, quando Petrobras (PETR3; PETR4), Vale (VALE3) e Bradesco (BBDC3; BBDC4) apresentam seus números.

Na semana, atenção ainda para os balanços de empresas como Cielo (CIEL3), Ambev (ABEV3), Santander (SANB11), B2W (BTOW3), entre outras.

Aprenda a investir na bolsa

E combinado a isso, o dia 28 se torna uma “super quarta” já que juntos com os resultados também sai a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom). A maior parte do mercado espera que o Banco Central mantenha a taxa Selic em 2%, mas com provável mudança no comunicado.

Apesar da maior preocupação com a inflação, analistas apontam que o cenário se manteve muito parecido desde a última reunião, com grande expectativa sobre decisões de âmbito fiscal e do teto de gastos. Diante disso, o BC deve incluir estas preocupações no comunicado.

Por Dentro dos Resultados
CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Ainda no Brasil, uma bateria importante de indicadores deve agitar a segunda metade da semana. Na quinta-feira (29) sai o IGP-M, que tem sido bastante acompanhado diante do cenário complicado de inflação no País. Já no dia seguinte saem os números de desemprego do Caged.

Agenda externa

Já no exterior, os americanos seguem atentos à última semana de campanha antes da eleição, que ocorre dia 3 de novembro, com as pesquisas mostrando ainda larga vantagem do democrata Joe Biden sobre o atual presidente Donald Trump.

Enquanto isso, segue no Congresso a discussão sobre um novo estímulo econômico, que está travado sem um acordo entre democratas e republicanos sobre abrangência e tamanho do pacote. Se os políticos não conseguirem anunciar nada na semana, provavelmente o estímulo será adiado por conta das eleições, que deverá dominar o debate nas semanas seguintes.

No calendário de indicadores, destaque para o Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA, com projeção medida pela Reuters de alta de 32,5% da economia americana no terceiro trimestre, ante uma queda de 31,4% no período anterior. Vale destacar que lá o dado é calculado de forma anualizada e por conta da pandemia tem mostrado estas variações mais altas.

PUBLICIDADE

Outro dado importante será o índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês), o principal número de inflação acompanhado pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Ainda no exterior, logo na segunda-feira (26), a China apresenta os dados da indústria, enquanto na quinta serão divulgados os números de sentimento da economia, indústria e serviço na zona do euro.

Série gratuita do InfoMoney explica a hora certa de entrar e sair de ativos na Bolsa: clique aqui e aprenda como vencer os tubarões do mercado com consistência e segurança