Mudanças à vista

De La Niña para El Niño: fenômeno climático pode impactar plantio da próxima safra

Mudança no regime de chuvas orienta os produtores a se planejarem para as janelas de plantio

arrow_forwardMais sobre

O regime de chuvas pode sofrer mudanças nos próximos meses, trazendo consequências para o plantio da próxima safra. Foi o que alertou o especialista Paulo Etchichury, da Somar Metereologia, em palestra na Tecnoshow Comigo, em Rio Verde (GO).

De acordo com Etchichury, o planeta está passando por um processo de transição do fenômeno La Niña para uma possibilidade de El Niño, o que orienta os produtores a se planejarem quanto ao regime de chuvas e as janelas de plantio. Os dados apresentados pela empresa de meteorologia apontam para o aquecimento das águas do Oceano Pacífico o que, segundo Etchichury, interfere diretamente na dinâmica da atmosfera.

PUBLICIDADE

“Na safra 2015/16, tivemos um oceano aquecido – El Niño – o que provocou atraso no plantio da lavoura de verão e atrasou no plantio do milho de segunda safra, por isso um impacto negativo para o produtor. No decorrer de 2016, saímos do oceano aquecido e fomos para uma fase fria, que ocasionou uma mudança de qualidade. Na lavoura de 2016, a safra de verão foi plantada dentro do seu período, o que trouxe o plantio do milho de segunda safra dentro da janela recomendada, tecnicamente.”

Entretanto, para o próximo semestre, Etchichury acredita em mudanças brandas. “Agora o La Niña está enfraquecendo. Vamos ter chuvas agora em abril, que trouxeram uma expectativa aqui na região que a gente vê a qualidade no nível das lavouras. Estamos em um processo de águas aquecidas, mas ainda não está claro que nós vamos ter um El Niño forte. Os modelos apontam para uma perspectiva de formação do El Niño, mas não de forma consolidada. Nessa condição, ele não necessariamente terá um atraso das chuvas no início do segundo semestre. Se o El Niño fosse forte isso seria mais evidente e nós já teríamos um cenário desfavorável.”