Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Day Trade Hoje: O que esperar dos minicontratos e do Ibovespa nesta quarta-feira

Na agenda de hoje, dados do IBC-Br e inflação ao consumidor dos EUA

Felipe Alves

Day Trade Ao Vivo no Arena Trader. Conteúdo XP

Publicidade

O Ibovespa fechou a última sessão no positivo. Com isso, registrou alta de 0,28%, aos 128.515 pontos. Após fechamento em alta, na última segunda-feira, o índice continuou seu movimento de alta nesta terça-feira rompendo a linha que une os topos (LTB) da figura gráfica de um triângulo simétrico. Diante de tal movimento, podemos dizer que a ponta compradora está otimista e dessa forma poderemos ter uma continuação da alta.Com base no gráfico de 60 minutos do Ibovespa, o analista gráfico Rodrigo Paz observa que o ativo rompeu com candles de força a LTB da figura gráfica de um triângulo simétrico – esse rompimento nos mostra que a ponta compradora ainda é predominante no mercado. Porém, após o rompimento, o ativo não conseguiu ultrapassar a barreira dos 129.021 pontos, região de resistência. Com isso, o ativo corrigiu até sua região de suporte nos 128.275 pontos. No entanto, vale se atentar a essas duas regiões, a de suporte nos 128.275 e a de resistência nos 129.021 pontos.

Para que o ativo continue o seu fluxo de alta, ele deverá romper a resistência dos 129.021 pontos. Segundo Paz, caso ocorra esse rompimento, o ativo poderá seguir com fluxo comprador para buscar novas faixas de resistências. Rompendo tal região, tende a buscar a resistência nos 129.875, com alvo mais longo nos 130.670 pontos.Caso retome o fluxo vendedor, deverá perder o suporte dos 128.275 pontos. Se perder tal faixa, poderá buscar próximos suportes nos 127.375, com alvo mais longo na região de 126.375 pontos.

Day Trade hoje: Agenda

Na agenda de hoje, sai às 9h o IBC-Br, considerado a prévia do PIB, de março, com consenso LSEG projetando queda mensal de 0,25%. Já o presidente do BC, Roberto Campos Neto, discursa às 9h em evento da própria autarquia, enquanto Gabriel Galípolo, diretor de Política Monetária, participa de evento em Nova York às 9h35. Destaque ainda para as reações do mercado à demissão do presidente da Petrobras (PETR3;PETR4), Jean Paul Prates, na noite de ontem, com a posterior indicação de Magda Chambriard para exercer os cargos de Presidente da estatal.

Continua depois da publicidade

Na agenda internacional, após a inflação ao produtor acima do esperado na véspera, serão divulgados às 9h30 os dados de inflação ao consumidor (CPI) nos EUA, que podem reforçar receios de que o Federal Reserve possa atrasar o seu ciclo de redução das taxas de juros. Além do CPI, são aguardados dados do varejo de abril (às 9h30, consenso LSEG prevê alta de 0,4% na comparação mensal) e do Empire State de atividade industrial (11h).

Mercados internacionais

Às 7h40, os futuros em NY operavam mistos: Dow, +0,02%; S&P500, +0,03%; e Nasdaq, -0,02%. Na Europa, o Stoxx600 opera em alta de 0,30%, e na Ásia, a bolsa do Japão subiu 0,08% e a de Xangai recuou 0,82%.

Nos EUA, o rendimento dos títulos de 10 anos opera em queda, aos 4,420%, e o índice do dólar (DXY) opera em queda de 0,16%, aos 104,85 pontos.

Continua depois da publicidade

Enquanto isso, o petróleo do tipo WTI sobe a US$ 78,11, com +0,12%, e o do tipo Brent avança 0,07%, a US$ 82,44.

O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian tem queda de 1,55%, a 858,00 iuanes, o equivalente a US$ 118,82.

Minicontratos

Os contratos de mini-índice (WINM24), com vencimento em junho, fecharam a última sessão no positivo, registrando alta de 0,34%, aos 129.735 pontos.

Continua depois da publicidade

Com base no fechamento da última terça-feira, aos 129.735, o analista técnico Rodrigo Paz aponta como suportes 128.820/128.500 (1), 127.845 (2) e 127.115 (3). Enquanto isso, as resistências encontram-se em 129.700/129.915 (1), 130.475 (2) e 131.280/131.365 (3).

“Para o pregão de hoje (quarta-feira), os traders devem continuar atentos às principais regiões de resistência de 129.700/129.915 e de suporte de 128.820/128.500 pontos, já que no último pregão ambos foram testados e não superados. No entanto, o ativo fechou acima da resistência dos 129.700 pontos, além de ter superado a média móvel de 200 períodos, demonstrando que a ponta compradora prevaleceu. Porém, ainda é necessário que haja o rompimento de sua resistência dos 129.915 pontos para que o ativo retome sua tendência de alta visando os 130.475 pontos”, aponta Paz.

Os contratos de minidólar (WDOM24), com vencimento em junho, fecharam a última sessão no negativo, registrando baixa de 0,63% aos 5.133 pontos.

Continua depois da publicidade

Assim, com base no fechamento da última terça-feira, aos 5.133 pontos, o analista técnico Rodrigo Paz aponta como suportes 5.132 (1), 5.1118 (2) e 5.089 (3). Enquanto isso, as resistências encontram-se em 5.148 (1), 5.173 (2) e 5.182,5/5.187 (3).

Com base no gráfico de 15 minutos é possível notar que o contrato do minidólar foi testar seu suporte de alta relevância na região dos 5.132 pontos, onde podemos observar que ainda tivemos atuação da ponta compradora, fazendo com que o ativo não perdesse essa região.

Suporte e resistência

Confira, agora, os principais pontos de suporte e resistência para os minicontratos de dólar e de índice para esta quarta-feira.

Confira mais conteúdos sobre análise técnica no IM Trader. Diariamente, o infomoney publica o que esperar dos minicontratos de dólar e índice. As melhores plataformas para operar na Bolsa. Abra uma conta na XP.