Por dentro dos resultados

Custo em reais e receita em dólar: como a Irani conseguiu reverter prejuízo e ter lucro no pior trimestre da crise

CEO e CFO da empresa de pepel e embalagens participaram de live do InfoMoney e comentaram sobre dividendos, oferta de ações e possíveis aquisições no setor

SÃO PAULO — Enquanto muitas companhias tiveram no segundo trimestre de 2020 seu pior resultado em muito tempo, a Irani Papel e Embalagem (RANI3) reverteu prejuízo e teve lucro líquido de R$ 15,3 milhões no período.

Como isso foi possível? Segundo Sergio Ribas, CEO da empresa, o resultado refletiu, entre outras coisas, o fato de a companhia ter seu custo 100% em reais, mas com uma boa parte das receitas em dólar. E, com a cotação da moeda americana nas alturas, isso impulsionou o resultado.

PUBLICIDADE

“Nós readequamos algumas áreas para exportações e isso ajudou. Em 2019, as exportações eram 19% da nossa receita, e agora são 27%”, disse o executivo em live do InfoMoney nesta quinta-feira (6). “Fizemos uma oferta de ações que não estão nesse balanço e deve ajudar nos resultados do terceiro trimestre, derrubando nossa alavancagem ainda mais, para 2,16 vezes (Dívida/Ebitda).”

A live faz parte da série Por dentro dos resultados, em que CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano e respondem dúvidas de quem estiver assistindo. Nos próximos dias, haverá lives com Eletrobras, Via Varejo, Azul, Raia Drogasil, MRV e outras companhias (veja a agenda completa e como participar).

O executivo destacou a migração da empresa para o Novo Mercado da B3 e o aumento do free float de 10% para 42%. Ele também comentou sobre a manutenção do plano arrojado de investimentos da companhia, que incluí projetos de PCHs (pequenas centrais hidrelétricas) para que ela se torne autossuficiente em energia, o que deve gerar uma economia de R$ 30 milhões por ano.

Também na live, Odivan Cargnin, CFO da Irani, comentou sobre o preço das ações da empresa na Bolsa. “A oferta saiu a R$ 4,50. O preço caiu nos primeiros dias e continua abaixo disso. Tem dois pontos que justificam isso. O primeiro são os investidores que entraram para vender em seguida, adicionando pressão ao papel. Já o segundo ponto é que fizemos a oferta na Instrução CVM 476, que é bastante restritiva: só tivemos acesso a 75 investidores locais, dos quais 50 tiveram direito de subscrever as ações”, disse.

Os executivos comentaram ainda sobre a política de pagamento de dividendos da Irani e sobre possíveis fusões e aquisições no setor de papel e celulose. Assista à live completa acima.

Aprenda a fazer trades com potencial de ganho de R$ 50 a R$ 500 operando apenas 10 minutos por dia: inscreva-se gratuitamente na Semana dos Vencedores

PUBLICIDADE