Segmento de cimentos

CSN (CSNA3): Superintendência do Cade recomenda aprovação da compra da Holcim no Brasil pela companhia

O negócio foi anunciado em setembro do ano passado, por cerca de US$ 1,025 bilhão

Por  Equipe InfoMoney

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou a aprovação, sem restrições, da venda da unidade brasileira da Holcim para a subsidiária de cimentos da CSN (CSNA3), segundo despacho no Diário Oficial da União nesta segunda-feira.

O negócio foi anunciado em setembro do ano passado, por cerca de US$ 1,025 bilhão.

Segundo o Bradesco BBI, a aprovação sem restrições é um desenvolvimento positivo (embora esperado) para a empresa.

“O negócio, a nosso ver, está em linha com a estratégia da empresa de expandir sua presença no mercado nacional de cimento por meio de fusões e aquisições”, avaliam os analistas.

A empresa vê espaço relevante para melhorar a lucratividade dos ativos da Lafarge nos próximos anos, aumentando a utilização da capacidade, cortando custos e renovando ativos mais antigos.

A aquisição deve levar a capacidade total da CSN Cimentos para cerca de 16,3 milhões de toneladas por ano, tornado-a o terceiro maior player no mercado doméstico após Votorantim e InterCement Brasil. Os analistas do BBI mantêm recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para os ativos.

(com Reuters)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe