Educação

Cruzeiro do Sul (CSED3) tem baixa de 44,3% no lucro ajustado no 1º trimestre

Segundo a companhia, o resultado foi pressionado pelas maiores despesas financeiras e aluguéis

Por  Equipe InfoMoney

A Cruzeiro do Sul (CSED3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 19 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), um desempenho 44,3% inferior ao reportado no mesmo trimestre de 2021.

Segundo a companhia, o lucro líquido foi pressionado pelas maiores despesas financeiras e aluguéis.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 10,3% no 1T22, totalizando R$ 142,9 milhões.

Já a margem Ebitda ajustada atingiu 30,2% nos três primeiros meses do ano, uma redução de 0,37 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida somou R$ 473,3 milhões entre janeiro e março deste ano, um crescimento de 11,6% na comparação com igual etapa de 2021.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 47,1 milhões no primeiro trimestre de 2022, uma elevação de 31,5% sobre as perdas financeiras registradas na mesma etapa de 2021.

O lucro bruto atingiu a cifra de R$ 236 milhões no primeiro trimestre de 2022, um aumento de 14,2% na comparação com igual etapa de 2021. A margem bruta foi de 49,9% no 1T22, alta de 0,79 p.p. frente a margem do 1T21.

A Cruzeiro do Sul investiu R$ 20,8 milhões entre janeiro e março de 2022, uma elevação de 61,9% frente ao mesmo período do ano passado.

A base de alunos cresceu 8,8% no primeiro trimestre de 2022, alcançando a marca de 389,6 mil alunos.

A dívida líquida da companhia ficou em R$ 460 milhões no final de março de 2022, uma elevação de 5,1% em relação ao mesmo período de 2021.

O indicador de alavancagem financeira, medido pela dívida líquida/Ebitda ajustada, ficou em 0,8 vez em março/22, mantendo-se praticamente estável em relação ao mesmo período de 2021.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe