Pedido será analisado

Credit Suisse pede liquidação da Agrenco à Justiça de Bermudas

Pedido do banco suíço será analisado pela Corte de Bermudas até 10 de outubro deste ano, diz a companhia, em comunicado enviado à CVM nesta terça-feira

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A trading agrícola Agrenco, que teve a falência de suas subsidiárias decretada no início de agosto, informou hoje que o Credit Suisse pediu, em 16 de setembro, à Suprema Corte de Bermudas a liquidação da companhia sob alegação de que ela não tem capacidade de quitar sua dívida.

Segundo comunicado enviado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) pela companhia nesta terça-feira, o pedido do Credit Suisse será analisado pela Corte de Bermudas até 10 de outubro deste ano. 

Após a falência decretada no Brasil, a Agrenco, que tem sede em Bermudas, vinha questionando a ação movida pelo Credit Suisse no paraíso fiscal. Segundo a trading, a dívida que o banco pretende executar faz parte do processo de recuperação judicial da companhia.

A falência das empresas foi decretada no começo de agosto, após a companhia não conseguir aprovar o plano de recuperação judicial em Assembleia Geral de Credores. Desde então suas BDRs (Brazilian Depositary Receipts), que eram negociadas sob o ticker AGEN33, estão suspensas na BM&FBovespa. A Agrenco possui duas unidades produtoras de biodiesel no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul e armazém de grãos dentre os seus ativos e possui R$ 1,2 bilhão de dívidas.