Credit Suisse não vê barganhas para as techs brasileiras, mas há boas teses; Sinqia (SQIA3) é top pick do setor

Analistas veem sinais positivos nos resultados recentes das small caps do setor, que apontam para melhores trimestres pela frente

Felipe Moreira

Logo da Sinqia (Divulgação)

Publicidade

O Credit Suisse comentou que há um otimismo renovado com as ações brasileiras em movimento de antecipação ao (esperado) início de um ciclo de flexibilização monetária e revisou as recomendações para as empresas do setor de tecnologia nacional. Desde as mínimas do final de março, o Ibovespa subiu 20% e as ações de tecnologia de maior risco superaram os nomes de tecnologia de maior qualidade.

“Embora um cenário construtivo para o PIB e as taxas de juros possa continuar a elevar os valores justos das ações de tecnologia, é importante dizer que não vemos mais barganhas claras de uma perspectiva múltipla de curto prazo”, diz o banco, em relatório.

De acordo com os analistas, empresas maiores como Totvs (TOTS3) e Locaweb (LWSA3) parecem caras, apontam, enquanto as small caps mais baratas ainda precisam provar sua capacidade de entregar resultados.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Assim, dividem a análise em dois tipos de oportunidade de investimentos:

1) Empresas de alta qualidade com valuation “aceitável” que devem oferecer um bom “carregamento”: Totvs. Os analistas veem o papel negociando a um múltiplo de 25 vezes o preço sobre o lucro (P/L) esperado para 2023, mas é uma opção mais segura e um bom “buy and hold” dado a qualidade dos fundamentos.

Apesar de uma desaceleração esperada no crescimento da receita, os analistas seguem vendo a Totvs como um negócio sólido com vias de crescimento estrutural e espaço para expansão de margem. O 2T23 deve ser bom e, para 2023, os analistas mantiveram suas estimativas de receita e de lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) inalteradas, mas reduziram a projeção do lucro líquido em 10% devido a itens não recorrentes do 1T23. O banco mantém avaliação outperform e elevou preço-alvo de R$ 33 para R$ 37.

Continua depois da publicidade

2) Small cap no caminho para entregar melhores resultados: Os analistas veem sinais positivos nos resultados recentes que apontam para melhores trimestres pela frente. Sinqia (SQIA3) é a top pick do setor uma vez que combina crescimento robusto de receita (management parece bastante otimista), margem crescente, liquidez baixa (mas não restritiva e valuation atrativo). O banco mantém recomendação outperform e elevou preço-alvo de R$ 24 para R$ 26.

Com relação à Neogrid (NGRD3), analistas acreditam que a empresa ainda precisa comprovar os resultados de seu processo de housekeeping (organização do ambiente corporativo), mas a 13 vezes Preço/Valor da firma eles veem uma assimetria favorável e portanto elevaram o papel de neutro para outperform, com preço-alvo de R$ 2,30.

A equipe de análise também destacou os cases que consideram não-atrativos:

1. Resultados positivos, mas múltiplos de curto prazo muito altos: Locaweb (LWSA3) e VTEX – Apesar do bom crescimento e melhora de margem, o consenso esta considerando estimativas muito otimistas e qualquer decepção pode levar a um sell-off.

2. Falta de visibilidade no breakeven do fluxo de caixa: Infracommerce (IFCM3) e Dotz (DOTZ3) – Baixa liquidez em conjunto com valuations esticados, reforçando a visão mais cautelosa do Credit com as ações.

Confira as recomendações do Credit Suisse para as techs brasileiras: