Copel (CPLE6): base de remuneração da distribuidora deve passar de R$ 12,4 bi em 2023 para R$ 14,3 bi em 2024

Companhia também prevê uma otimização de despesas PMSO de R$ 460 milhões a R$ 480 milhões entre os anos de  2024-26

Felipe Moreira

Publicidade

A Copel (CPLE6) estima que a base de remuneração regulatória de sua distribuidora de energia deverá subir de R$ 12,4 bilhões neste ano para R$ 14,3 bilhões em 2024, com novos investimentos que serão realizados até a próxima revisão tarifária, segundo apresentação a investidores e analistas divulgada nesta manhã de quarta-feira (22).

A companhia também prevê uma otimização de despesas com pessoal, material, serviços e outros (PMSO) de R$ 460 milhões a R$ 480 milhões entre os anos de  2024-26.

Segundo apresentação, a elétrica pretende reduzir provisões de contingências em 15% a 25% até o ano de 2026.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Na área de transmissão de energia, a Copel vê um potencial de R$ 1,5 bilhão em novas autorizações para reforços e melhorias em seus ativos nos próximos 10 anos.

(Com Reuters)

Tópicos relacionados