Pesquisa

Contratar personal trainer custa entre R$ 20 e R$ 120 por hora-aula

25% dos profissionais disseram que encontram dificuldades em negociar ou vender seus serviços

Por  Karla Santana Mamona -

SÃO PAULO – No Brasil, o preço da hora-aula de um personal trainer varia entre R$ 20 e R$ 120. O valor varia de acordo com a região. É o que afirma uma pesquisa realizada pelo Portal de Educação Física, em parceria com a rede Test Trainer e com o apoio da Sociedade Brasileira do Personal Trainer.

Pelos dados, 20% dos profissionais entrevistados disseram que cobram de R$ 21 a R$ 30 por aula-hora. Outros 22% disseram de R$ 31 a R$ 40, 18% de R$ 41 a R$ 50 e 11% entre R$ 51 e R$ 60.

Acima destes valores, os percentuais somados correspondem a 23% (profissionais que cobram de R$ 61 até R$ 120 a aula), enquanto abaixo de R$ 20,00 ficam 6%.

Sobre a diferença de preços, os entrevistados disseram que essa é uma das dificuldades encontradas no mercado. Para 36%, há uma concorrência desleal por preços praticados por alguns profissionais que cobram bem abaixo do que as taxas habituais.

Já 25% afirmaram que encontram dificuldades em negociar ou vender seus serviços.

Perfil
O estudo analisou também o perfil desses profissionais. Segundo os dados, todos são bacharelados com licenciatura ou licenciatura plena e 50% deles fizeram uma pós-graduação. Quase metade, isto é, 47% dos entrevistados possui alguma especialização em marketing ou administração de empresas.

Em relação a idade, 17% estão na faixa etária entre 20 e 25 anos, 36% têm de 26 a 30, 25% de 31 a 35, 11% de 36 a 40, e apenas 6% de 41 a 45 anos.

Sobre os locais de trabalho, 20% trabalham em academias, casas e condomínios, 11% na própria residência do aluno, 48% em academias convencionais, 11% em estúdios ou clínicas e 7% em locais públicos, como parques e 3% em outros locais.

A remuneração desses profissionais também variam. Cerca de 25% ganham menos que R$ 1.000 e apenas 12% responderam ter um salário entre R$ 2.500 e R$ 3 mil. Acima dos R$ 5 mil, somente 9% dos entrevistados.

Compartilhe