Nova configuração

Cielo (CIEL3) celebra novo contrato de prestação de serviços com Alelo

Novo contrato entra em vigor imediatamente e seus termos se aplicam às transações originadas de clientes

Por  Equipe InfoMoney

A Cielo (CIEL3) informou nesta terça-feira (8) que assinou novo contrato de prestação de serviços com Alelo.

Desde 2007 a Cielo possui contrato vigente de prestação de serviços para a Alelo, que prevê como objetos principais: a prestação de serviços de rede – que compreende a captura e transmissão de transações de pagamento realizadas com os cartões Alelo, de forma que sejam aceitos nas soluções de captura da Cielo; e processamento de transações.

A partir do desenvolvimento de sua plataforma própria, em 2020, a Alelo tem gradualmente internalizado o processamento de suas transações, e consequentemente vem reduzindo o uso do serviço que lhe é prestado pela Cielo. Estima-se que o processo de migração seja finalizado no primeiro trimestre de 2022.

À medida em que os clientes da Alelo são migrados para sua plataforma de processamento, os serviços de rede relativos a suas transações continuam a ser prestados pela Cielo, no contexto do novo contrato, enquanto são descontinuados os serviços de processamento. A título de referência, o componente do serviço relacionado ao processamento de transações proporcionou à Cielo receitas brutas de R$ 31 milhões em 2020 e R$ 14 milhões em 2021. Para 2022 estima-se apenas um montante residual.

O novo contrato reflete essa nova configuração da relação entre as partes, e disciplina a prestação dos serviços de rede, para os quais a Cielo estima receitas brutas anuais da ordem de R$ 37 milhões.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe