Chinesa Zhongzhi Enterprise, empresa que gerou temores de contágio financeiro, pede falência

A Zhongrong International Trust, subsidiária da empresa, tinha cerca de US$ 108 bilhões de dólares em ativos sob sua gestão no fim de 2022

Estadão Conteúdo

BEIJING, CHINA - MARCH 19: (CHINA OUT) Stock index is seen on a display screen at a securities company on March 19, 2007 in Beijing, China. The Shanghai Composite Index, the most widely followed indicator of the Chinese stock market, rose 2.87 percent today to close at 3,014.44 points, after the People's Bank of China (PBOC) raised interest rates by 0.27 percent on March 18.. (Photo by China Photos/Getty Images)

Publicidade

O Zhongzhi Enterprise Group, gestora de ativos chinesa com sede em Pequim, declarou falência após um ano desastroso que gerou temores de que a segunda maior economia do mundo pudesse estar vivenciando um “momento Lehman Brothers”. Um tribunal de Pequim aceitou o pedido de falência e liquidação do Zhongzhi, concluindo um dos maiores fracassos empresariais da China na história recente.

A Zhongrong International Trust, subsidiária da empresa, tinha cerca de US$ 108 bilhões de dólares em ativos sob sua gestão no fim de 2022.

A unidade, no entanto, deixou de pagar juros e principal sobre uma série de produtos de investimento ao longo do ano passado e, em novembro, seu controlador tornou público que seus passivos superavam os ativos em pelo menos US$ 31 bilhões.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A Zhongrong era um dos maiores concorrentes no setor fiduciário da China, estimado em cerca de US$ 3 trilhões.

Em 2022, os fundos fiduciários da Zhongrong tinha 11% de seus ativos no problemático setor imobiliário chinês, segundo relatório anual da subsidiária. Fonte: Dow Jones Newswires.