Banco Central

Campos Neto diz esperar que juros longos caiam com aprovação de reformas

De acordo com Campos Neto, os juros baixos são uma confluência de vários fatores, entre os quais a questão fiscal

Aprenda a investir na bolsa

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou em entrevista à GloboNews, que a queda nos juros longos foi maior que na parte curta da curva durante o ciclo atual e que isso abre espaço para um “ciclo virtuoso”.

“O que importa é que a curva toda de juros esteja baixa”, afirmou, ressaltando que o País “não roda na Selic”. “Se tenho juros longos muito altos, é preciso de subsídios. Quanto mais subsídio eu dou, mais fica a impressão no País que o fiscal vai piorar. É um ciclo vicioso. E o que a gente precisa é quebrar este ciclo vicioso.”

De acordo com Campos Neto, os juros baixos são uma confluência de vários fatores, entre os quais a questão fiscal.

Aprenda a investir na bolsa

Segundo ele, a reforma da Previdência abriu espaço para uma queda consistente nos juros. “Com o choque fiscal, a curva longa cai e as pessoas começam a realizar projetos”, afirmou.

Selic

O presidente do Banco Central afirmou, ainda, que os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) entendem que é necessário analisar o “processo com cautela” para definir os próximos passos da política monetária.

No comunicado que acompanhou a decisão sobre baixar os juros a 4,5% e na ata da reunião do Copom, a palavra cautela já havia sido mencionada.

Campos Neto disse também que o crédito já está tendo impacto na economia e, que, por isso, o Copom precisa analisar.

Cheque especial

Campos Neto, afirmou, ainda, que o cheque especial é um produto que se caracteriza por ser “a exceção da exceção” e que, por isso, houve tarifação dele. De acordo com Campos Neto, há uma “disfunção do produto”, provada inclusive na literatura internacional.

Ele negou, no entanto, que a tarifação e posterior limitação dos juros do cheque especial abriria precedente para outras modalidades de crédito.

PUBLICIDADE

Invista seu 13º com quem conhece do assunto. Abra sua conta na XP – é grátis