Camil (CAML3) fará emissão de R$ 650 mi em debêntures, Mubadala eleva fatia na Zamp (ZAMP3) para 30% e Mahle (LEVE3) aprova JCP

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quarta-feira (8)

Felipe Moreira

(insjoy/GettyImages)

Publicidade

O radar corporativo desta quarta-feira (8) tem como destaque a emissão de debêntures no valor de R$ 650 milhões da Camil (CAML3).

A MC Brazil F&B Participações, controlada pelo fundo Mubadala, aumentou sua participação acionária para 82.892.800 ações ordinárias de emissão da Zamp (ZAMP3).

A Mahle Metal Leve (LEVE3) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio no valor de R$ 88,2 milhões.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Além disso, a temporada de balanços segue no radar: o BTG Pactual (BPAC11) tem lucro líquido ajustado de R$ 2,73 bilhões no terceiro trimestre, alta anual de 19%

Iguatemi (IGTI11) tem lucro ajustado 80% superior no balanço do 3º trimestre e reafirma guidance.

GetNinjas (NINJ3) reverte prejuízo e tem lucro de R$ 4,2 mi no terceiro trimestre.

Continua depois da publicidade

Totvs (TOTS3) tem alta de 28,9% no lucro do 3º trimestre, a R$ 214,8 milhões; anuncia recompra de ações

Taurus (TASA4) tem baixa de 74,8% no lucro do terceiro trimestre, para R$ 26 milhões.

Cury (CURY3) lucra R$ 108,2 mi no terceiro trimestre, alta anual de 20,4%.

Arezzo (ARZZ3) tem lucro recorrente de R$ 107 milhões no terceiro trimestre, alta de 4,2% na comparação anual.

HBR (HBRE3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 4,3 mi no terceiro trimestre.

Armac (ARML3) tem lucro líquido de R$ 47,9 milhões no 3º trimestre, avanço de 23,3%.

Eternit (ETER3) tem queda de 48,7% do lucro no 3º trimestre e anuncia JCP de R$ 4,7 milhões.

Direcional (DIRR3) lucrou 10% a mais, a R$ 68,8 milhões.

A temporada de balanços segue a todo vapor, com a divulgação de 3R Petroleum, Alpargatas, Braskem, Cogna, Copel, Grupo Soma, Guararapes, Hapvida, Lojas Marisa, Minerva, MRV, Oi, Ultrapar, Casas Bahia e várias outras empresas.

Confira mais destaques:

Camil (CAML3)

O Conselho de Administração da Camil (CAML3) aprovou a realização da 13ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em 3 séries, para colocação privada, da Companhia, o valor total de R$ 650,0 milhões, observada a possibilidade, a critério da Companhia e mediante aprovação dos Coordenadores, de aumento do valor total da emissão em até 25%, isto é, em até R$ 162,5 milhões.

Mahle Metal Leve (LEVE3)

O conselho de administração da Mahle Metal Leve (LEVE3) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio no valor de R$ 88,2 milhões, correspondentes a R$ 0,6509929467 por ação ordinária.

Os proventos serão pagos em 18 de dezembro de 2023, levando em consideração a posição acionária de 10 de novembro de 2023.

A partir de 13 de novembro de 2023, as ações de emissão da companhia serão negociadas “ex” juros sobre o capital próprio.

Zamp (ZAMP3)

A MC Brazil F&B Participações, controlada pelo fundo Mubadala, aumentou sua participação acionária para 82.892.800 ações ordinárias de emissão da Zamp (ZAMP3).

Essa participação é representativa de aproximadamente 30,1% do capital social total da companhia.

“O aumento da participação acionária detida se insere na estratégia de investimento da adquirente, com o objetivo de atuar ativamente junto à companhia e contribuir no desenvolvimento e na execução de suas estratégias de crescimento de longo prazo”, afirmou a MC Brazil.

SmartFit (SMFT3)

O Conselho de Administração aprovou, em 06 de novembro de 2023, o resgate antecipado da totalidade das Notas Comerciais Escriturais emitidas na 1ª emissão de notas comerciais escriturais, em série única, de distribuição privada. A companhia pretende efetuar a operação até o final de novembro de 2023.

T4F Entretenimento (SHOW3)

A T4F Entretenimento (SHOW3) comunicou a renúncia de Diego Marcelo Parente, ao cargo de Diretor Financeiro e de
Relações com Investidores da Companhia, para o qual foi eleito inicialmente na Reunião do Conselho de Administração realizada em 14 de março de 2023 e reeleito na Reunião do Conselho de Administração realizada em 10 de maio de 2023, com efeito a partir de 12 de novembro de 2023.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia informou que foram concluídos os procedimentos relativos ao resgate antecipado facultativo total das 250.000 debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em série única, da 3ª emissão da emissora, mediante o pagamento do saldo do valor nominal unitário.

O valor do resgate antecipado foi acrescido de prêmio flat equivalente a 0,50% calculado conforme fórmula prevista na Cláusula 5.1.1 da Escritura da 3ª Emissão.

Eletrobras (ELET3)

A Eletrobras (ELET3) registrou um lucro líquido de R$ 1,477 bilhão em seu balanço referente ao terceiro trimestre de 2023, revertendo prejuízo líquido de R$ 100 mil de um ano antes.

No que diz respeito à receita líquida, a empresa alcançou R$ 8,781 bilhões entre julho e setembro, representando uma elevação de 9% em relação ao mesmo período de 2022, mas abaixo dos R$ 9,5 bilhões previstos pelo consenso LSEG.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, da sigla em inglês) somou R$ 4,815 bilhões no trimestre, alta de 99% ante igual período do ano anterior e em linha com os R$ 4,82 bilhões previstos pelo consenso LSEG. O Ebtida recorrente, que exclui custos e provisões de ativos e planos, aumentou 42% no terceiro trimestre, para R$ 5,431 bilhões.

Certificação de hidrogênio verde

A Eletrobras informa que a planta de hidrogênio verde (H2V) em Itumbiara (MG/GO), empreendimento de Furnas Centrais Eletricas S.A, subsidiaria integral da Companhia, obteve o Certificado de Hidrogênio de Fonte Renovável da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE.

A implantação do projeto da planta piloto de hidrogênio renovável em Itumbiara se iniciou em maio de 2018, com inauguração em dezembro de 2021. Atualmente já foram produzidas 3 toneladas de H2V.

A certificação da CCEE lançada em dezembro de 2022, é a primeira certificação brasileira de hidrogênio renovável, sendo uma ferramenta de caráter comprobatório que o hidrogênio foi produzido a partir de fontes renováveis de energia.

BTG Pactual (BPAC11)

O BTG Pactual (BPAC11) registrou lucro líquido ajustado de R$ 2,734 bilhões no terceiro trimestre de 2023, alta de 19% em relação ao mesmo período do ano passado e de 6,17% em relação ao segundo trimestre de 2023.

O lucro líquido e as receitas atingiram novos recordes, em sequência aos trimestres anteriores.

O retorno sobre o patrimônio líquido anualizado subiu para 23,2% no terceiro trimestre, de 22% no mesmo período do ano passado e de 22,7% no segundo trimestre.

Iguatemi (IGTI11)

A empresa de shopping centers Iguatemi (IGTI11) registrou lucro líquido ajustado de R$ 101,9 milhões no terceiro trimestre deste ano, cifra 80,1% superior a reportada um ano antes.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado consolidado somou R$ 247,8 milhões, um aumento de 35,9% versus 3T22, com margem Ebitda ajustada de 82,1% (+14,2 p.p.).

Eternit (ETER3)

A Eternit (ETER3), que está em recuperação judicial, apresentou lucro líquido de R$ 21 milhões em seu balanço referente ao terceiro trimestre de 2023. Em relação ao mesmo período em 2022, que apresentou R$ 41 milhões de lucro líquido, a variação foi 48,7% negativa.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) recorrente, por sua vez, foi de R$ 37 milhões, apresentando uma redução de 34% em relação ao terceiro trimestre de 2022.

Armac (ARML3)

A Armac (ARML3), empresa de locação, logística e serviços, registrou um lucro líquido de R$ 47,9 milhões no terceiro trimestre de 2023 (3T23), alta de 10,2% em relação ao 2T23 e de 23,3% versus  o 3T22.

HBR Realty ([ativo=HBRE3)

A HBR Realty ([ativo=HBRE3) apresentou prejuízo de R$ 4,3 milhões no 3T23, revertendo lucro líquido de R$ 5,5 milhões no 3T22, impactado principalmente pelo resultado financeiro negativo maior e compensado pelo reconhecimento do resultado de equivalência patrimonial.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da companhia atingiu R$ 19,1 milhões no 3T23, uma redução de 3,2% em relação ao 3T22.

Alper Seguros (APER3)

A Alper Seguros (APER3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 2,3 milhões no terceiro trimestre de 2023 (3T23), apresentando uma queda de 86,9% em relação ao resultado reportado no mesmo período do ano passado, conforme demonstra balanço divulgado pela seguradora nesta terça-feira (7).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado totalizou R$ 16,8 milhões no 3T23, um crescimento de 25,4% em relação ao 3T22.

Arezzo (ARZZ3)

A Arezzo (ARZZ3) reportou seus resultados na noite desta terça-feira (7) e registrou alta de 4,2% no lucro líquido recorrente do terceiro trimestre de 2023, em comparação com o mesmo período do ano passado. A cifra ficou em R$ 107,1 milhões, comparados aos R$ 102,8 milhões do ano passado.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente foi de R$ 271,5 milhões, alta anual de 27,9%. Isso levou a uma elevação da margem Ebitda de 3,3 p.p. (pontos percentuais), para 17,2%.

Totvs (TOTS3)

A Totvs (TOTS3), companhia focada em soluções para empresas, registrou um lucro caixa de R$ 214,8 milhões em seu balanço referente ao terceiro trimestre de 2023. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando o número foi de R$ 166,7 milhões, houve um crescimento de 28,9%.

No que diz respeito à receita líquida, a empresa alcançou R$ 1,202 bilhão entre julho e setembro, representando uma elevação de 18,9% em relação ao mesmo período de 2022.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado, por sua vez, foi de R$ 294,9 milhões, apresentando um aumento de 18,3% em relação ao terceiro trimestre de 2022.

Cury (CURY3)

A Cury (CURY3) registrou aumento de 20,4% no lucro líquido no terceiro trimestre de 2023 em relação a igual período do ano passado, saindo de R$ 89,9 milhões para R$ 108,2 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 143,4 milhões, alta anual de 18,2%. A margem Ebitda ajustada caiu 0,3 p.p. (pontos percentuais), para 19,1%.

Valid (VLID3)

A Valid (VLID3) reportou lucro líquido de R$ 61 milhões no terceiro trimestre de 2023 (3T23), montante 185% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022, informou a companhia nesta terça-feira (7).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) totalizou R$ 127 milhões no 3T23, um crescimento de 9% em relação ao 3T22.

Taurus (TASA4)

A Taurus (TASA4) registrou um lucro líquido de R$ 26 milhões em seu balanço referente ao terceiro trimestre de 2023. Em comparação com o mesmo período do ano anterior, quando o número foi de R$ 103,1 milhões, houve uma retração de 74,8%.

No que diz respeito à receita líquida, a empresa alcançou R$ 439,3 milhões entre julho e setembro, representando uma queda de 31,4% em relação ao mesmo período de 2022.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado, por sua vez, foi de R$ 70,7 milhões, apresentando uma redução de 61,1% em relação ao terceiro trimestre de 2022.