Emprego

Caged vem pior que esperado e mostra 86,7 mil empregos destruídos em agosto

A mediana das estimativas compiladas pela Bloomberg era de fechamento de 74,9 mil postos de trabalho no mês

arrow_forwardMais sobre
(Wikimedia Commons)

SÃO PAULO – O Brasil perdeu 86,7 mil empregos em agosto, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). O resultado ficou muito pior que a mediana das projeções da Pesquisa Bloomberg, que apontava para perda de 74.900 vagas de emprego. 

O setor de indústria foi o que mais perdeu empregos, foram 47.944 vagas destruídas contra 4.111 no mesmo período do ano passado. Em segundo lugar, ficou o setor de construção civil que perdeu 25.069 vagas, contra a criação de 2.239 em agosto de 2014, já o comércio destruiu 12.954 empregos, ante a geração de 40.619 vagas no ano passado. No mesmo período, o setor de serviços empregou apenas 4.965 pessoas contra 71.292 ano passado, e a agricultura perdeu 4.448 vagas, ante 9.623 perdas em 2014.

Em julho, foram destruídos 157.905 empregos, número que ficou acima das estimativas de perda de 115.800 vagas de emprego. O fechamento de empregos em julho foi o pior da série histórica para o mês.