Radar InfoMoney

Cade investiga participações de Abilio Diniz; “vitória” da Petrobras e mais 17 agitam 2ª

Cade abriu uma investigação sobre um potencial excesso de concentração econômica nas participações de Abilio Diniz no Carrefour, BRF e Pão de Açúcar; Petrobras conseguiu concluir plano de negócios para apresentá-lo dia 26

SÃO PAULO – Em meio ao desenrolar da Operação Lava Jato, envolvendo novamente a Petrobras e agora a Braskem, o noticiário segue movimentado para diversas companhias nesta segunda-feira (22). Em destaque, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a diretoria da Petrobras (PETR3;PETR4) correu contra o tempo e conseguiu concluir o plano de negócios para o período de 2015 a 2019 para apresentá-lo na reunião do conselho de administração do dia 26. Aldemir Bendine, presidente da estatal, havia prometido a divulgação neste mês.

Mas, nos últimos dias, o mercado já considerava a possibilidade de que o encontro do conselho fosse adiado ou, se mantido, que o plano de negócios não chegasse a ser analisado. A confirmação veio apenas ontem, quando os conselheiros receberam a pauta da reunião, com informações prévias do que será debatido na sexta-feira.

A pauta da reunião prevê que os conselheiros irão analisar o orçamento para este e os próximos quatro anos, além do programa de venda de ativos e a nova estrutura da empresa, segundo fontes ouvidas pelo Broadcast, serviço de informação em tempo real da Agência Estado. O orçamento e o programa de desinvestimento estão incluídos em uma única pauta: o plano de negócios, que deve ser divulgado logo após a aprovação pelo conselho.

E, de acordo com a Folha de S. Paulo, a Petrobras irá propor a reestrututação de alto escalão, a ser submetida ao conselho de admnistração na próxima sexta-feira. Uma das sugestões será a criação de seis vice-presidências, posicionadas entre o presidente da estatal e os diretores. 

Diniz e empresas
Segundo informações da coluna Radar Online, da Veja, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) abriu uma investigação sobre um potencial excesso de concentração econômica nas participações de Abilio Diniz no Carrefour, BRF (BRFS3) e nas 60 maiores lojas do Pão de Açúcar (PCAR4), nas quais ele é dono dos imóveis. Ele tem cerca de R$ 10 bilhões investidos neste ativos.

E, segundo a coluna, não serão investigadas somente s relações administrativas entre o Carrefour e a BRF. O Conselho também quer apurar se o fato de Abilio ser dono desses 60 imóveis favoreceria o Carrefour, que, supostamente, poderia monitorar o faturamento das principais lojas do Pão de Açúcar. O empresário terá que responder aos questionamentos até quarta-feira. 

Marfrig
A Marfrig Global Foods (MRFG3) confirmou neste domingo, 21, por meio de fato relevante divulgado no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que vendeu a integralidade da unidade Moy Park Holdings Europe para a JBS (JBSS3), por aproximadamente US$ 1,5 bilhão. O valor inclui pagamento à vista, no fechamento da transação, de US$ 1,19 bilhão, e mais 200 milhões de libras esterlinas em dívida líquida da Moy Park que serão assumidos pela JBS.

“Variações da dívida líquida acima ou abaixo de 200 milhões de libras serão ajustadas no montante de US$ 1,19 bilhão no fechamento. O valor da transação também será ajustado por eventuais variações no capital de giro entre o balanço base e o balanço de fechamento”, diz a Marfrig no fato relevante. Ainda segundo a companhia, a transação está condicionada a certos consentimentos de praxe e à aprovação pelas autoridades competentes, incluindo os órgãos de defesa de concorrência da União Europeia. O fechamento do acordo está previsto para ocorrer entre o terceiro e o quarto trimestres deste ano.

A Marfrig diz que o acordo lhe proporciona maior foco para buscar as oportunidades de crescimento definidas em seu plano estratégico, como a expansão da área de “food service” da Keystone na Ásia e nos EUA; a exportação de carne bovina a partir do Brasil para a Ásia e os EUA; e o fortalecimento de capital e aumento de geração de caixa livre. A companhia diz que a transação vai reduzir de forma significativa seus níveis de alavancagem financeira e as despesas de juros relacionadas.

Cielo
A empresa de meios de pagamento Cielo (CIEL3) disse que contratou empréstimo com valor equivalente a 630 milhões de reais junto ao Bank of Tokyo-Mitsubishi com prazo de 18 meses em 19 de junho, segundo comunicado nesta segunda-feira.

“O montante captado está protegido de variação cambial por meio de operação de hedge complementar à referida captação, sendo a remuneração mensal final, considerados todos os custos da operação, equivalente a 99,4% do CDI”, informou a Cielo, acrescentando que os recursos serão destinados ao financiamento do capital de giro.

Banco do Brasil
O Banco do Brasil (BBAS3) anunciou um Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI), tendo como público alvo trabalhadores que reúnem algumas condições específicas para se desligar. A adesão começa hoje e se estende até 10 de julho e é voluntária. O BB informou que haverá um limite de 7.100 pessoas para adesão e o critério será a ordem de inscrição.

Arteris
A Arteris (ARTR3) aprovou a emissão de até R$ 750 milhões em debêntures, informou a companhia em comunicado ao mercado. 

BRF
De acordo com informações do jornal Valor Econômico, a BRF (BRFS3) está fortalecendo as suas operações na Argentina e, neste ano, a matriz brasileira decidiu enviar um “reforço” financeiro para a subsidiária, através de um aporte de US$ 30 milhões para formentar um projeto de expansão no país, que visa elevar a exportação de carne de frango. 

IMC
Em comunicado, a IMC Holdings (MEAL3) informou que a British
 Columbia tem agora 5,18% das ações ordinárias da empresa.

Braskem
A Braskem (BRKM5) informou na última sexta-feira que está sendo cumprido mandado de busca e apreensão de documentos na empresa que possam ter relação com a operação Lava Jato, que investiga um escândalo de corrupção envolvendo a Petrobras (PETR3PETR4), funcionários da estatal, executivos de empreiteiras e políticos. A petroquímica, que é controlada pela Odebrecht, disse em comunicado ao mercado que está à disposição de autoridades para colaborar com investigações.

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira o presidente da Odebrecht, o empresário Marcelo Odebrecht, acusando executivos do maior grupo de construção e engenharia da América Latina de serem protagonistas no esquema bilionário de corrupção.

A ordem de prisão do juiz Sergio Moro cita email de Roberto Prisco Ramos, da Braskem, enviado a Marcelo Odebrecht e a outros executivos da construtora, no qual faz referência a sobrepreço de ordem de até 25 mil dólares por dia no contrato de operação de sondas.

Segundo o juiz, isso remete aos contratos da empresa com a Petrobras.

Bancos
Segundo fontes disseram à Bloomberg, os bancos brasileiros vão precisar elevar provisões por possíveis perdas em empréstimos ao grupo Odebrecht depois de o presidente da companhia ter tido sua prisão preventiva decretada hoje.

A companhia tinha dívida líquida de R$ 63,3 bilhões em dezembro, de acordo com seu demonstrativo de resultados e cerca de 25% da dívida é com bancos brasileiros, 13% com instituições estrangeiras, segundo a companhia.

Esses bancos terão de fazer ajustes contábeis por conta do risco crescente que a prisão representa, disseram as pessoas, que pediram anonimato porque o assunto é privado.

Bradesco
O Bradesco (BBDC4) disse que continua avaliando oportunidades de negócio que estejam em linha com sua estratégia de crescimento, em especial de maior relevância e que possam agregar valor aos acionistas. O comentário foi feito após questionamento da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) sobre matéria divulgada na mídia que dizia que o banco teria feito oferta para comprar a unidade brasileira do HSBC, mas que deixará o lance final para julho. 

Minerva
A Minerva (BEEF3) comunicou a seus acionistas e ao mercado em geral que o Banco de Investimentos Credit Suisse passou a deter 8.991.780 ações ordinárias de emissão da Companhia, a partir de 12 de junho de 2015.

Agora, a participação detida pelos fundos de investimentos geridos pelo banco representa 4,9924% do capital social total e votante da companhia.

Eletrobras
A Eletrobras (ELET3;ELET6) divulgou em comunicado que o Banco Clássico adquiriu, através do seu fundo exclusivo FIA Dinâmica Energia, 132.600 ações ordinárias da empresa, no valor de R$ 851.866,62.

Agora com a aquisição, o banco passou a deter 54.441 .600 ações ON, uma representação de 5,008195126% do capital total da referida empresa. 

Usiminas
Em comunicado divulgado aos acionistas e ao mercado em geral, hoje, a mineradora Usiminas (USIM5) manifestou intenção de rescindir contrato que regula a obrigação de embarque de minério de ferro por meio do terminal portuário, em Itaguaí,RJ.

A Porto Sudeste declarou que tomará todas as medidas cabíveis, inclusive em âmbito arbitral, contra a rescisão do contrato, celebrado em fevereiro de 2011.

A decisão da Usiminas acontece em meio aos preços do minério de ferro relativamente mais baixos e após o atraso do início da operação do terminal portuário, que aguarda atualmente uma licença da Marinha para dar início às suas atividades.

Sabesp 
A Sabesp (SBSP3) informou que o valor concedido a título de bônus de incentivo à redução de consumo de água foi de R$ 74,3 milhões em maio, queda de 4% sobre os R$ 77,5 milhões em bônus distribuídos em abril. Os valores obtidos por meio de tarifa de contingência para quem aumentou o consumo de água no período foram de R$ 38,6 milhões, num recuo de 13% sobre os R$ 44,6 milhões arrecadados no quarto mês do ano. 

Copasa
A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, Copasa (CSMG3), comunicou ao mercado que seu investidor London Branch aumentou participação acionária na companhia e agora detém ações correspondentes a 5,42% de seu capital social. 

BTG
Em comunicado, o BTG Pactual (BBTG11) informou aos seus acionistas e ao mercado que a Caixapar fez uso do direito de manter sua condição de co-controladora da Pan Seguros, oferecido quando adquiriu a Pan Seguros pelo BTG Pactual, e também foram concluídas as operações previstas no contrato de opção de compra de ações e outras avenças por meio do qual o BTG Pactual alienou 166.210.711 ações ordinárias e o total de 51.313 ações preferenciais, ambas de emissão da Pan Seguros, correspondentes, em conjunto, a aproximadamente 48,999% do capital social da Pan Seguros à Caixapar. O banco permanece detentor de aproximadamente 51% do capital social da Pan Seguros.

Suzano 
O presidente da companhia de software de gestão empresarial Totvs (TOTS3) e ex-presidente da IBM Brasil, Rodrigo Kede Lima, foi eleito nesta sexta-feira para compor o conselho de administração da Suzano Papel e Celulose (SUZB5). Kede substitui Antonio dos Santos Maciel Neto, após renúncia, e cumprirá mandato até a assembleia geral ordinária a ser realizada no ano que vem.

Fibria 
O Conselho de Administração da Fibria (FIBR3) aprovou contratar afretamento de navios, próprios ou operados pela Saga Welco, para o transporte de celulose branqueada de eucalipto da companhia, com valor estimado em 750 milhões de dólares.
 

O contrato terá prazo inicial de cinco anos e seis meses, com início em 1º de julho de 2016, podendo ser estendido por cinco anos, de acordo com ata de reunião do Conselho enviada à Comissão de Valores Mobiliários nesta sexta-feira.

(Com Reuters e Agência Estado)

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE