Aporte

Brookfield investirá R$ 170 milhões na controlada Ouro Verde, de terceirização de frota

Recurso será destinado para a ampliação da frota, com a aquisição de veículos leves, máquinas e equipamentos pesados

Por  Equipe InfoMoney

A Ouro Verde, empresa de gestão e terceirização de frota, receberá investimento de US$ 35 milhões – ou cerca de R$ 170 milhões – da controladora Brookfield para expandir os negócios no mercado brasileiro. O aumento foi aprovado nesta segunda-feira (28) em Assembleia Geral Extraordinária.

No segundo trimestre de 2022, a controladora – uma gestora global de ativos com presença em mais de 30 países – realizará um novo investimento, este de US$ 25 milhões.

O recurso será destinado para a ampliação da frota, com a aquisição de veículos leves, máquinas e equipamentos pesados.

“Atualmente, contamos com a maior frota da nossa trajetória, com 35,4 mil veículos, e continuamos ampliando nossa base de clientes e expandindo para novos setores, como mineração, florestal e rodoviário”, diz Cláudio Zattar, CEO da Ouro Verde.

No ano passado, a Brookfield já havia investido R$ 212,3 milhões na operação da Ouro Verde, que quadruplicou seu lucro líquido recorrente – esta linha do balanço somou R$ 57,9 milhões em 2021, um crescimento de 338,9% em comparação com 2020. O Capex, de R$ 1,6 bilhão, foi recorde.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização) chegou de R$ 447,1 milhões, com aumento de 42,7%. A receita líquida operacional totalizou R$ 917,2 milhões, contra os R$ 815,8 milhões registrados em 2020.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe