Radar InfoMoney

Braskem tem rating elevado a grau de investimento pela S&P; notícias de Engie, Gerdau, Fleury, Sinqia e mais

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta sexta-feira (3)

SÃO PAULO – O noticiário corporativo tem como destaque a S&P elevando o rating da Braskem, a Engie Brasil colocando em operação nesta quinta-feira as três últimas das 11 centrais eólicas de seu ativo Campo Largo II e os executivos da Gerdau sinalizando que poderão antecipar o pagamento de dividendos a acionistas referentes a 2021 por conta da reforma do IR durante o Investor Day. Confira no que ficar de olho:

Braskem (BRKM5)

A agência de classificação de risco S&P elevou nesta quinta-feira o rating de crédito atribuído à Braskem, de BB+ para BBB-, a grau de investimento, com perspectiva estável.

Em relatório, a S&P citou o sólido fluxo de caixa da Braskem no primeiro semestre e o fato de a empresa ter reduzido sua dívida bruta em cerca de US$ 1,7 bilhão.

“A perspectiva estável indica nossa visão de que a empresa manterá a alavancagem em cerca ou abaixo de 2,5 vezes nos próximos dois a três anos, apesar da expectativa de spreads petroquímicos mais baixos no futuro”, afirmou a agência.

Engie Brasil (EGIE3)

A Engie Brasil, braço da francesa Engie, colocou em operação nesta quinta-feira as três últimas das 11 centrais eólicas de seu ativo Campo Largo II, de 361,2 MW de capacidade instalada total, após autorização da agência reguladora Aneel, segundo comunicado enviado ao mercado.

Campo Largo II fica no Município de Umburanas, a aproximadamente 420 km da de Salvador (BA), mesma região onde a companhia já opera comercialmente os Conjuntos Eólicos Campo Largo e Umburanas (686,7 MW de capacidade instalada). A entrega ocorre em um momento em que o governo vem buscando alternativas para garantir o abastecimento de energia, em meio à maior crise hídrica em mais de 90 anos, que afeta reservatórios de hidrelétricas, a maior fonte de energia do Brasil.

Vale (VALE3)

A mineradora Vale iniciou na quarta a operação de seus primeiros seis caminhões fora de estrada autônomos no Complexo de Carajás, no Pará, ampliando o uso da tecnologia já empenhada em Minas Gerais que dispensa a presença de operadores dentro das cabines, em busca de mais segurança, ganhos operacionais e ambientais. Em Carajás, fica o maior complexo produtor de minério de ferro da Vale, e a empresa diz esperar elevar a produtividade.

Gerdau (GGBR4)

Em reunião anual com investidores, feita de forma virtual na quinta, executivos da Gerdau sinalizaram que poderão antecipar o pagamento de dividendos a acionistas referentes a 2021, após a Câmara dos Deputados aprovar a reforma do Imposto de Renda, estabelecendo tributação de dividendos e acabando com o mecanismo de juros sobre capital próprio (JCP). O diretor de relações com investidores da Gerdau, Harley Scardoelli afirmou que o índice de distribuição de dividendos deve seguir em cerca de 30%, por enquanto.

Fleury (FLRY3)

O Fleury, por meio de sua subsidiária integral, Fleury Centro de Procedimentos Médicos Avançados (Fleury CPMA), concluiu a compra de 100% do Laboratório Pretti.

PUBLICIDADE

O Fleury CPMA também concluiu a compra de 100% do Laboratório Bioclínico. Os dois laboratórios ficam no Espírito Santo.

“As duas aquisições marcam a entrada do Grupo Fleury no Estado do Espírito Santo, e representam mais um movimento estratégico da Companhia, expandindo sua capilaridade nacional e complementando ainda mais sua oferta na região sudeste do País”, afirmou a empresa.

Sinquia (SQIA3)

A Sinqia precificou sua oferta subsequente (follow-on) a R$ 23 por ação, resultando em um montante de R$ 400 milhões. De acordo com a companhia, o valor será utilizado para aquisições e investimentos no mercado de softwares de aplicativos para o setor financeiro.

IPO

A RV Tecnologia pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO), em busca de recursos para expandir seu negócio principal de cartões de recarga, além de serviços financeiros e terminais de pagamentos (POS). Criada em 2002, a RV vende cartões de recarga celular e TV, cartões de transporte, chips de telefone, terminais para pagamento com cartões de débito e crédito e serviços financeiros, como pagamentos e microsseguros.

A companhia teve receita líquida de R$ 193,88 milhões no primeiro semestre, aumento de 21,9% ante mesma etapa de 2020, com a margem Ebitda subindo de 16,2% para 21,1%. No prospecto, a RV afirma que planeja usar os recurso da venda de ações novas para aquisições (M&A na sigla em inglês), crescimento orgânico e para capital de giro.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.