Bolsas nos EUA

Bons números na economia ajudam e bolsas nos EUA fecham pregão em alta

Mercado refletiu agenda repleta de indicadores, com produção industrial e mercado de trabalho surpreendendo positivamente

SÃO PAULO – Os principais índices norte-americanos fecharam o pregão de quinta-feira (1) em alta. O cenário no país segue em recuperação após a passagem da tempestade Sandy, com o número de mortos subindo para 82. Além disso, cerca de 4,7 milhões de casa em 15 estados seguem sem energia.

Com estragos estimados entre US$ 30 e US$ 50 bilhões, a tempestade se tornou um dos eventos climáticos que mais causaram danos à economia na história dos Estados Unidos.Mesmo assim, vários indicadores surpreenderam positivamente os analistas e animaram o mercado nesta sessão, caso da Confiança do Consumidor, que subiu em outubro para sua maior alta em mais de 4 anos.

Entre os índices, destaque para o índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, fechando em alta de 1,44% a 3.020 pontos. Já o S&P 500, que engloba as 500 principais empresas dos EUA, encerrou o pregão em valorização de 1,09% atingindo 1.428 pontos, enquanto o Dow Jones, que mede o desempenho das 30 principais blue chips norte-americanas, apresentou alta de 1,04% chegando a 13.233 pontos.

Ainda na agenda, outro dado divulgado foi o do setor industrial, que mostrou alta pra 51,7 pontos em outubro, acima dos 50 pontos que dividem a retração da expansão, além do pedido de auxílio-desemprego, que veio melhor do que o mercado esperava para a semana passada.

Ainda no mercado de trabalho, a quantidade de novos postos de trabalho criados no setor privado norte-americano durante outubro veio acima do que o mercado esperava, segundo dados do ADP Employment Report. O relatório mostra a adição de 158 mil novos empregos nos Estados Unidos, contra expectativa de que fossem criados 143 mil postos. Agora, os investidores aguardam pelos números do Relatório de Emprego, a ser divulgado nesta sexta-feira. 

Auto Sales decepciona em outubro, mas ações sobem
Ainda nesta quinta foi divulgado o Auto Sales, indicador de vendas de automóveis, que ficou bem abaixo das expectativas dos analistas. Porém, as principais companhias do setor apresentaram avanço em suas ações.

Após a confirmação da manutenção de seu CEO Alan Mullaly, os papéis da Ford apresentaram alta de 0,81%. Contudo, as vendas da montadora subiram 0,4%, bem abaixo das estimativas que giravam em torno de avanço de 3,5%.

Já a rival General Motors reportou que suas vendas cresceram quase 5%, o maior resultado em meses de outubro desde 2007, com isso suas ações subiram 0,71%. Já a Toyota divulgou que suas vendas cresceram 15,8%, ficando bem abaixo das projeções, que eram de 24,6%, mesmo assim, as ações da empresa avançaram 0,74%.

Entre os destaques, as ações da Pfizer caíram 1,29% após resultados abaixo das projeções. Enquanto isso, outras que reportaram os resultados viram suas ações subirem, como AIG (+0,77%) e Starbucks (+1,57%). 

PUBLICIDADE

Confira o fechamento dos principais índices acionários norte-americanos:

% Var DiaPontos%Var 30D%Var Ano
 Nasdaq+1,443.020-3,20+15,93 
 S&P 500+1,091.428-1,26+13,52 
 Dow Jones+1,0413.233-1,85+8,31