Projeto de lei assinado

Bolsonaro assina projeto de lei para viabilizar privatização da Eletrobras

Mais cedo, Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, afirmou que o governo está "otimista" com o andamento do PL no Congresso

(Divulgação/Eletrobras)

SÃO PAULO – O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (5) o projeto de lei que viabiliza a privatização da Eletrobras (ELET3;ELET6). A assinatura aconteceu durante cerimônia no Palácio do Planalto na qual foram comemorados os 300 dias de governo.

A proposta precisa ser aprovada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado e prevê que a União ficará com menos de 50% das ações da companhia de energia. O projeto também não prevê mais as “golden share”, ações do governo com poder de veto.

Mais cedo, Bento Albuquerque, ministro de Minas e Energia, afirmou que o governo está “otimista” com seu andamento no Congresso e que já foram feitas conversas com várias lideranças para garantir o andamento do texto. “Nós queremos capitalizar a Eletrobras, para que ela se torne uma corporação e tenha condição de se manter nesse importante mercado.”

PUBLICIDADE

A privatização ocorrerá por emissão de ações e deverá ocorrer no segundo semestre de 2020, segundo previsão do Ministério de Minas e Energia.

Vale destacar que, na perspectiva pela assinatura do PL, as ações da estatal abriram em forte alta de até 7%, mas amenizaram fortemente os ganhos ao longo de toda a sessão. Os ativos ordinários fecharam em queda de 0,74%, enquanto os ativos PN caíram 0,44%.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos