Mercados

Bolsas retomam operações de olho nos últimos dias para evitar abismo fiscal

Barack Obama retorna a Washington antes do previsto para tentar chegar a um acordo com os republicanos

SÃO PAULO – Sem negociações desde a última sexta-feira (21), a bolsa brasileira retorna às negociações nesta segunda-feira. O foco dos investidores deve continuar nas negociações entre os políticos norte-americanos.

Na Europa, não é possível definir uma trajetória clara para os mercados, que alternam ganhos, como em Londres, com alta de 0,24% para o índice FTSE 100, e perdas, como acontece em Frankfurt, onde o índice DAX 30 cai 0,47%.

Na segunda-feira, quando a BM&FBovespa esteve fechada para negociações, as bolsas ao redor do mundo registraram perdas. Nos EUA, as quedas dos índices acionários mais relevantes variaram entre 0,3% e 0,4%

Entretanto, dá um certo otimismo ao mercado o retorno de Barack Obama de seu feriado no Havaí a Washington para continuar com as negociações. O Congresso do país voltará a conversar nesta data sobre um meio de evitar o abismo fiscal. O cronograma inicial previa que Obama permaneceria no Havaí até a primeira semana de janeiro.

Se nada for feito até o fim do ano, com apenas mais alguns dias, um programa de US$ 600 bilhões em cortes de gastos e aumentos de impostos entrará em vigor, o que levará o país à recessão em 2013, estimam analistas. A responsabilidade de propor um novo acordo agora parece estar nas mãos dos democratas. Na última semana o líder republicano na Câmara chegou a propor um plano para votação, mas logo desistiu quando percebeu que não teria apoio suficiente.

A principal divergência entre eles está no aumento de impostos: enquanto Obama defende encargos maiores para pessoas com salários acima de US$ 400 mil, John Boehner pretende aumentar os impostos apenas para os salários acima de US$ 1 milhão.

Com isso, a Dagong Global Credit Rating, uma agência de classificação de risco chinesa, colocou o rating dos EUA em observação para um rebaixamento. Os chineses escrevem que os dois principais partidos do país perseguem interesses próprios, dificultando uma solução de longo prazo para o problema da dívida no país, o que leva à deterioração fiscal.

Para o restante do dia, a agenda de indicadores é pouco movimentada. Foco para o índice de atividade do Fed de Richmond e para o índice de preços no mercado imobiliário, o S&P/CaseShiller.