Bolsas operam mistas, com S&P 500 próximo de recorde histórico; desoneração da folha, dívida pública e mais destaques

Em NY, a expectativa é pela manutenção do rali de final de ano

Felipe Moreira

Home brokers com gráficos de ações (Crédito: Shutterstock)

Publicidade

Em dia de agenda esvaziada e liquidez reduzida, os mercados mundiais amanheceram mistos, impulsionados pelas expectativas de que os principais bancos centrais possam começar a reduzir as taxas de juros em 2024, com Federal Reserve (Fed) iniciando em março.

Em NY, a expectativa é pela manutenção do rali de final de ano, com o S&P 500 a 0,5% de seu nível histórico de fechamento, estabelecido em janeiro de 2022, aos 4.796 pontos. Faltando 3 pregões para o encerramento do ano, o S&P 500 avança 24%, o Dow Jones 13% e o Nasdaq valoriza-se 44%.

Na frente dos dados, o lucro industrial na China registrou queda de 4,4% no período entre janeiro e novembro, na comparação com igual intervalo de 2022, informou o Departamento Nacional de Estatísticas (NBS). Entre janeiro e outubro, o indicador havia apontado queda anual de 7,8%. Em novembro, o lucro industrial subiu 29,5%, também na comparação anual.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No Brasil, o Ibovespa renovou mais uma vez sua máxima histórica de fechamento na véspera, aos 133.532 pontos, ainda refletindo o crescimento do apetite global por risco nas últimas semanas.

Do lado político, o governo Lula deverá encaminhar ao Congresso Nacional até amanhã (28) uma alternativa para a prorrogação da desoneração da folha de pagamentos.

Entre os indicadores, estão previstos para hoje o relatório da dívida pública de novembro e dados da confiança da indústria de dezembro.

Continua depois da publicidade

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam perto da estabilidade nesta manhã de quarta-feira (27), à medida que os investidores se agarram ao otimismo de final de ano, em meio à expectativa de que o BC americano reduzirá em breve as taxas de juros.

As apostas agora apontam para mais de 80% de probabilidade de o Fed começar a cortar as taxas no próximo mês de março, de acordo com a ferramenta CME FedWatch.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

Ásia

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quarta-feira, após dados positivos de lucro industrial da China e em meio à recuperação de ações de videogames em Hong Kong.

No mercados da China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,54% e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,56%. Pesquisa oficial mostrou que o lucro de grandes empresas industriais chinesas deu um salto anual de 29,5% em novembro, ganhando força em relação ao avanço de 2,7% de outubro e marcando o quarto mês consecutivo de aumentos.

Em Hong Kong, o Hang Seng terminou seu primeiro pregão após o Natal com alta de 1,74%. Os papéis da NetEase e da Tencent, que têm forte atuação na área de videogames, subiram 12% e 4% respectivamente, parcialmente revertendo perdas recentes, após reguladores chineses aliviarem sua postura em relação a restrições ao setor.

Europa

Os mercados europeus operam com alta, à medida que os principais índices em todo o mundo estão oscilando perto das máximas históricas.

As ações do petróleo e gás subiram 1%, liderando os ganhos, à medida que a maioria dos setores e das principais bolsas entravam em território positivo.

Commodities

As cotações do petróleo operam com baixa, revertendo os ganhos da sessão anterior, à medida que as principais empresas de transporte marítimo começaram a regressar ao Mar Vermelho, apesar dos ataques contínuos e da escalada das tensões no Oriente Médio.

As cotações do minério de ferro na China fecharam no azul, com traders reagindo a dados industriais robustos em meio à expectativa de estímulo econômico e à demanda chinesa robusta.

Os lucros industriais da China em novembro registaram ganhos de dois dígitos, à medida que a indústria de transformação em geral melhorou, embora a fraca procura tenha continuado a restringir as expectativas de crescimento empresarial, encorajando os pedidos de mais apoio à política macro.

Bitcoin

2. Agenda

A agenda desta quarta-feira é marcada por dados da confiança da indústria de dezembro e pelo relatório da Dívida Pública de novembro.

Brasil

8h: Confiança da indústria de dezembro

14h30: Relatório da Dívida Pública de novembro

EUA

12h: Índice de manufatura do Fed de Richmond

12h30: Índice de serviços do Fed de Dallas

18h30: Estoques de petróleo semanal – API

3. Noticiário econômico

Medidas alternativas à desoneração da folha devem ser enviadas ao Congresso até quinta

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), afirmou, na terça-feira (26), que o governo Lula deverá encaminhar ao Congresso Nacional até quinta-feira (28) uma alternativa para a prorrogação da desoneração da folha de salários − aprovada pelo Congresso Nacional com a derrubada de um veto do Poder Executivo.

Em conversa com jornalistas após encontro com o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), Haddad também disse que o governo encaminhará ao Poder Legislativo um conjunto de ações para compensar os efeitos da desoneração da folha sobre as contas públicas. Segundo ele, a ação aguarda aval da Casa Civil e precisa ocorrer ainda em 2023.

4. Noticiário político

Lewandowski assume presidência de Tribunal do Mercosul em 2024

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski assumirá a presidência do Tribunal Permanente de Revisão (TPR) do Mercosul a partir de 1° de janeiro. O mandato será de um ano.

Em abril, Lewandowski se aposentou da cadeira de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ao completar 75 anos, idade limite para permanência na Corte. Com a saída do ex-ministro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nomeou Cristiano Zanin para a vaga.

5. Radar Corporativo

Azul (AZUL4)

A Azul (AZUL4) anunciou que suas subsidiárias Azul Linhas Aéreas Brasileiras S.A. (ALAB) e Azul Investments LLP receberam aprovação para acessar uma nova linha de crédito securitizada de US$ 200 milhões.

A linha de crédito será utilizada para financiar a manutenção de motores da frota Embraer e Airbus da ALAB, realizada pela GE Celma Ltda. (uma subsidiária da GE
Aerospace).

BB Seguridade (BBSE3)

A BB Seguridade (BBSE3) anunciou na terça-feira que o presidente-executivo e membro do conselho de administração Ullisses Silva Assis renunciou aos cargos para “buscar novos desafios profissionais na iniciativa privada”.

A companhia afirmou que para o lugar de Assis em ambos os cargos o controlador indicou André Gustavo Haui, presidente-executivo da unidade Banco do Brasil Securities LLC nos Estados Unidos.

São Martinho (SMTO3)

A São Martinho (SMTO3) comunicou que as terras próprias, que somam 54.451 hectares, foram avaliadas em R$ 6,30 bilhões, apresentando valorização de 30,8% em relação à última avaliação divulgada em 2021, desconsiderando as alienações de terras ocorridas ao longo do período. A reavaliação foi realizada pela consultoria Deloitte Touche Tohmatsu.

Em relação à valorização em R$/hectare no período, o crescimento foi de aproximadamente 31,3%.

A evolução do valor das terras da companhia desde a publicação do primeiro laudo de avaliação, em 2014, é de 118,6% (em R$ por hectare), superando a evolução do IPCA no mesmo período. Esta evolução, em termos de crescimento anual composto (CAGR) é de 8,9%.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)