Bolsas norte-americanas operam sem tendência definida

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

As bolsas norte-americanas operam sem uma tendência definida nesta quarta-feira, embora a influência negativa dos papéis de tecnologia continue a pressionar as bolsas. A grande volatilidade no mercado deve continuar, em resposta ou crescimento mais lento tanto da economia norte-americana quanto dos lucros divulgados pelas empresas. Aliado a isso, a eleição presidencial do país ainda não está decidida, o que impacta negativamente no volume de negócios. Estes fatores só poderiam ser minimizados no curto prazo caso o Federal Reserve, o banco central norte-americano, apontasse um viés de queda nas taxas de juros do país para o futuro próximo.

O índice Dow Jones, que concentra as “blue chips” norte-americanas, opera em alta de
0,85% a 10.596,5 pontos. Os destaques de alta são Wal Mart (+5,10%), McDonald’s (+4,20%), Citigroup (+4,07%), Kodak (+3,64%), Philip Morris (+3,19%) e GM (+3,07%). Entre as empresas que compõem o índice, os papéis das empresas com o pior desempenho eram Exxon Mobil (-4,50%), Microsoft (-3,26%), Disney (-2,72%), Alcoa (-1,35%) e SBC (-1,12%).

O índice Nasdaq Composite, que concentra as ações de tecnologia, opera em queda de
1,28% a 2.700,02 pontos. Os destaques de queda são Siebel Systems (-6,61%), JDS Uniphase (-4,52%), Sun (-2,52%), Dell (-1,95%), Oracle (-0,97%) e Qualcomm (-0,49%). Por outro lado, os destaques de alta entre as ações de tecnologia são para as empresas de telefonia ADC (+6,95%), Nextel (+5,12%) e Worldcom (+3,45%). Outras altas significativas são Yahoo (+2,45%), Cisco (+1,84%) e Amazon (+1,62%).

O índice S&P 500 apresentava alta de 0,09%, a 1.337,29 pontos. Os principais destaques de alta entre as 500 maiores empresas norte-americanas são para as farmacêuticas Bristol Myers (+2,49%), Merck (+1,75%) e Pfizer (+1,67%). Outro setor com bom desempenho é o financeiro, e entre as empresas em destaque, estão Morgan Stanley (+3,93%) e American Express (+2,38%). Os destaques de queda ficam com as empresas de petróleo Texaco (-3,66%), Chevron (-2,98%), BP Amoco (-2,38%) e Royal Dutch (-1,52%). Outro setor a operar em baixa é o de tecnologia, com quedas na fabricante de semicondutores EMC (-6,75%) e na empresa de software empresarial SAP (-2,60%).

Compartilhe