Bolsas da Europa sobem com ventos favoráveis de Wall Street, em semana de decisão do BCE

Com a agenda de hoje esvaziada, a atenção nesta semana está voltada para o anúncio de política monetária do BCE, na quinta

Estadão Conteúdo

Publicidade

São Paulo, 22/01/2024 – As bolsas europeias operam em alta na manhã desta segunda-feira, sustentadas por recentes ventos favoráveis de Wall Street, enquanto investidores aguardam decisão de juros do Banco Central Europeu (BCE), que será conhecida nos próximos dias.

Por volta das 6h10 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 avançava 0,61%, a 472,08 pontos.

Na sexta-feira (19), o S&P 500 e o Dow Jones atingiram níveis recordes e o Nasdaq alcançou o maior patamar em dois anos, impulsionados por um rali de fabricantes de chips e de outras ações de tecnologia de peso dos EUA.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Com a agenda de hoje esvaziada, a atenção nesta semana está voltada para o anúncio de política monetária do BCE, na quinta-feira (25). A previsão é que a autoridade monetária deixará seus juros inalterados pela terceira vez seguida. Na semana passada, porém, a presidente do BCE, Christine Lagarde, sinalizou que o primeiro corte de juros provavelmente virá durante o verão europeu.

Também na quinta, os EUA divulgam números preliminares do Produto Interno Bruto (PIB) e da inflação PCE do quarto trimestre de 2023, que devem influenciar as expectativas para a possível trajetória de queda dos juros americanos neste ano. No fim da última semana, as apostas passaram a ser de que a primeira redução de juros nos EUA virá em maio, e não mais em março, segundo ferramenta de monitoramento do CME Group.

Às 6h26 (de Brasília), a Bolsa de Londres subia 0,21%, a de Paris avançava 0,59% e a de Frankfurt ganhava 0,53%. Já as de Milão e Madri tinham altas de 0,12% e 0,83%, respectivamente. Exceção, a de Lisboa caía 0,11%.