Bolsas da Europa exibem ganhos, em meio a dados do continente e antes do Fed

A abertura foi mista, mas houve algum ganho de impulso, embora alguns índices estejam perto da estabilidade, como Frankfurt

Estadão Conteúdo

(Getty Images)

Publicidade

Os mercados acionários da Europa avançam nesta quarta-feira, 13, nas primeiras horas do pregão local, após a queda modesta vista na terça-feira. A abertura foi mista, mas houve algum ganho de impulso, embora alguns índices estejam perto da estabilidade, como Frankfurt. Investidores avaliam dados locais e aguardam a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), nesta tarde, com foco também nos anúncios de política monetária de quinta-feira, 14, do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês).

Às 6h30 (de Brasília), o índice pan-europeu Stoxx 600 operava em alta de 0,20%, em 473,65 pontos.

Na agenda local, a produção industrial do Reino Unido caiu 0,8% em outubro ante setembro, quando analistas ouvidos pela FactSet previam queda de 0,1%. A Hargreaves Lansdown aponta que a economia do país piora, diante de juros mais elevados que pesam sobre as companhias e o consumo. A Moneyfarm, por sua vez, menciona a contração mensal de 0,1% no Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido em outubro frente ao mês anterior, também revelada mais cedo, e diz que isso reforça expectativas de corte de juros mais cedo pelo BoE. Segundo ela, isso poderia ocorrer mais cedo em 2024, diante da fraqueza na atividade.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Às 7h, será publicada a produção industrial da zona do euro. O maior foco no dia, de qualquer modo, está na decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), às 16h, e na quinta saem as decisões do BCE e do BoE. Há expectativa por manutenção dos juros nos três casos, e a dúvida é se haverá sinalizações de relaxamento mais adiante, e quando exatamente isso poderia ocorrer. No caso do BCE, a Vanguard acredita que os cortes devem nos juros esperar ao menos até meados do próximo ano, para evitar a persistência do núcleo da inflação.

Às 6h42, a Bolsa de Londres subia 0,29%, Frankfurt avançava 0,18% e Paris tinha alta de 0,36%. Milão operava em alta de 0,18% e Lisboa subia 0,30%. No câmbio, o euro caía a US$ 1,0782 e a libra tinha baixa a US$ 1,2525. * Com informações da Dow Jones Newswires.