Bolsas da Ásia fecham sem direção única, após Fed e com temores sobre China

Na China continental, o índice Xangai Composto teve baixa de 0,64% e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,46%

Estadão Conteúdo

Publicidade

São Paulo, 01/02/2024 – As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta quinta-feira, um dia após o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) indicar que não pretende cortar juros em breve e também em meio a temores persistentes sobre a perspectiva da economia chinesa.

Na China continental, o índice Xangai Composto teve baixa de 0,64%, a 2.770,74 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,46%, a 1.537,75 pontos, após novos dados de atividade manufatureira não aliviarem preocupações sobre a segunda maior economia do mundo.

O PMI industrial chinês medido pela S&P Global/Caixin ficou inalterado em 50,8 no mês passado, com a leitura acima de 50 sugerindo modesta expansão na manufatura pelo terceiro mês consecutivo. O dado diverge do PMI oficial da indústria chinesa, que subiu levemente a 49,2 em janeiro, mas apontou contração no setor pelo quarto mês seguido.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Em comentários sobre os PMIs oficiais da China, o Commerzbank disse ontem que Pequim provavelmente terá de adotar mais medidas de estímulos agressivas para impulsionar a economia do gigante asiático.

O japonês Nikkei também mostrou desempenho negativo hoje, com queda de 0,76% em Tóquio, a 36.011,46 pontos, mas houve ganhos em outras partes da Ásia: o sul-coreano Kospi avançou 1,82% em Seul, a 2.542,46 pontos, o Hang Seng subiu 0,52% em Hong Kong, a 15.566,21 pontos, e o Taiex registrou alta de 0,44% em Taiwan, a 17.968,11 pontos.

Ontem, o Fed deixou seus juros inalterados pela quarta vez consecutiva, como era amplamente esperado, mas também sinalizou que não deverá cortá-los em março, adiando o esperado relaxamento na política monetária dos EUA e derrubando as bolsas de Nova York.

Continua depois da publicidade

Na Oceania, a bolsa australiana sentiu o peso do Fed cauteloso e ficou no vermelho nesta quinta, depois de atingir máxima histórica no pregão anterior. O S&P/ASX 200 caiu 1,20% em Sydney, a 7.588,20 pontos.

*Com informações da Dow Jones Newswires