Bolsa de Metais de Londres considera banir negociação com commodities russas

Os preços do alumínio, do níquel e do cobre sobem na LME, diante de possível restrição das negociações destas commodities

Equipe InfoMoney

Níquel (Foto: Getty Images)

Publicidade

A Bolsa de Metais de Londres (LME, na sigla em inglês) confirmou que considera banir a negociação com metais russos, como alumínio, níquel e cobre. Isso fez com que os preços destas commodities subissem no mercado internacional.

No início da tarde, as cotações do cobre avançam 1,48%, a US$ 7.531,50; do Alumínio, +3,81%, a US$ 2.205,00; e do Níquel, +1,36%, a US$ 22.435,00, conforme a própria LME. A Rússia é uma das maiores fornecedoras do mundo destes materiais básicos, que são utilizados em uma gama enorme de produtos acabados.

A tensão entre os russos e a comunidade europeia e mundial ganhou força com o referendo para anexação de territórios ucranianos, que foi duramente criticado e contestado pelo Ocidente. O governo russo informou hoje que pretende anexar quatro regiões do país vizinho nesta sexta-feira.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Bolsa de Metais de Londres quer saber impacto do banimento de metais russos

Conforme da LME, o banimento é uma “opção atualmente sob consideração ativa”. A bolsa informou que, inicialmente, há um documento com estudos para avaliar “a aceitabilidade contínua do metal russo no mercado físico mais amplo”, especialmente para os contratos de fornecimento físico para o ano que vem.

O comunicado, por fim, pontua que, embora estejam em curso essas discussões, “nenhuma decisão foi tomada”.

Em comentário a clientes, o Bradesco BBI escreveu que a possível proibição na LME de metais russos pode impactar ainda mais a dinâmica de preços de níquel, alumínio e cobre, já que os russos são grandes produtores desses metais.