Em mercados / bitcoin

Primeiro fundo de criptomoedas para o varejo no Brasil

Fundo irá investir até 20% em criptomoedas e o restante em títulos públicos 

Criptomoedas
(Shutterstock)

Há algum tempo já se discutia a possibilidade da abertura de fundos de investimento em criptomoedas no mercado brasileiro.

Em setembro deste ano, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) ratificou que fundos nacionais estão autorizados a investir indiretamente em criptoativos, por exemplo em fundos no exterior, desde que estes sejam devidamente regulamentados no mercado do país em que são sediados, seguindo a instrução CVM 555.

Aproveitando a maior clareza regulatória, a gestora de recursos independentes BLP, sediada em São Paulo, lançou no início de novembro o primeiro fundo brasileiro, voltado ao varejo, que investe em criptomoedas.

O fundo segue uma estratégia padrão no mercado com relação a proteção: enquanto parte do valor está diretamente exposto a preço das criptomoedas, outra parte está exposta a títulos de baixo risco do mercado tradicional.

Mais especificamente, o fundo investirá até 20% em um fundo no exterior chamado Genesis Block Fund e os outros 80% em títulos públicos pós-fixados indexados a taxa Selic (LFT). O fundo Genesis Block é sediado em São Francisco, CA, já é conhecido no mercado e investe 100% do capital em ativos digitais.

O fundo irá contar com um valor de aplicação mínima muito interessante para o varejo: apenas R$ 1.000,00. Além disso, as taxas de Administração e performance são compatíveis com as do mercado tradicional: 1,50% de taxa de administração e 20% do que exceder o CDI será a taxa de performance. A administração do fundo será feita pelo banco Brasil Plural e a distribuição pela Genial Investimentos, corretora do Brasil Plural.

Invista em Bitcoin com segurança, taxa ZERO e atendimento 24 horas: abra uma conta na XDEX - é de graça!

Muitos investidores brasileiros que buscavam uma gestão profissional para poder investir em criptomoedas, mas que não tinham a possibilidade de aplicar em um fundo no exterior agora podem aplicar diretamente em um fundo no mercado brasileiro. Sem dúvidas, é mais um passo para a maturidade do mercado, abrindo a possibilidade para mais fundos do tipo surgirem nos próximos anos

 

Contato