Em mercados / bitcoin

Corretora sul-coreana é hackeada e perde US$ 30 milhões em criptomoedas

A Bithumb é a sexta maior exchange do mundo e a segunda maior da Coreia do Sul

Bitcoin
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A exchange sul-coreana Bithump informou na última quarta-feira (20) que suspendeu temporariamente seus serviços de depósito e saque após um roubo de cerca de US$ 30 milhões em criptomoedas. A empresa informou que os ativos perdidos serão cobertos por suas próprias reservas e que as moedas de todos os usuários foram transferidos para uma "carteira fria" mais segura.

A exchange não confirmou, mas provavelmente o roubo ocorreu por conta de um ataque hacker sofrido pela companhia, com alguém acessando uma carteira ativa ligada à internet e com isso se conectado diretamente com a corretora de criptomoedas.

A Bithumb é a sexta maior exchange do mundo e a segunda maior da Coreia do Sul, com um volume diário de transações de pouco mais de US$ 330 milhões. Há cerca de 10 dias, outra corretora sul-coreana foi hackeada, perdendo quase US$ 40 milhões em ativos digitais, o que levou a uma queda de 12% do bitcoin em apenas um dia (relembre clicando aqui).

Leia também:
- Exclusivo: em cinco anos todo mundo vai se arrepender de não ter comprado bitcoin, diz Jimmy Song

- Bitcoin tem poder para quebrar a internet, diz "Banco Central Mundial"

Desta vez o ataque não teve tanto peso no mercado, com o Bitcoin seguindo no patamar entre US$ 6.500 e US$ 6.700, ainda sem força para uma recuperação e sem peso para cair mais. Nesta quinta-feira (21) as 10 maiores criptomoedas do mundo operam em queda, sendo apenas uma com perdas de mais de 3%.

Quer investir em ações com a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

Tudo sobre:  Bitcoin  

Contato