Em mercados / bitcoin

Bitcoin: após um "inverno frio", criptomoeda deve chegar a US$ 30 mil esse ano, diz analista

Para ele, esse otimismo vem de uma visão positiva de órgãos reguladores e também do aumento da participação de Wall Street neste mercado

David Drake
(Reprodução)

SÃO PAULO - Mesmo com um começo de ano bastante complicado, o Bitcoin pode caminhar para uma forte disparada até o final deste ano, avaliou o fundador e presidente da empresa de investimentos LDJ Capital, David Drake, após a reunião do G20 ocorrida na semana passada.

Em entrevista para a Bloomberg, o executivo afirmou que foi um "um inverno frio" para a criptomoeda, mas, por outro lado, ele acredita que até o fim do ano o preço do bitcoin pode chegar a US$ 30 mil. Para ele, esse otimismo vem de uma visão positiva de órgãos reguladores e também do aumento da participação de Wall Street neste mercado. "Eu diria que este ano é o momento das criptomoedas em Wall Street", disse.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Além da reunião do G20, Drake também falou sobre os recentes comentários feitos pelo CEO do Twitter, Jack Dorsey, para a revista britânica The Times. O executivo disse que o bitcoin irá superar os seus problemas, como a questão de escala de negócio e se tornará mais importante que o dólar. “O mundo finalmente terá uma moeda única, a internet terá uma moeda única. E eu pessoalmente acredito que será bitcoin", disse ele na ocasião.

Embora Drake acredite no futuro brilhante do Bitcoin, ele parece ter uma visão diferente do CEO do Twitter. Em vez de acreditar no bitcoin como moeda única no mundo, o analista da LDJ Capital afirma que irão existir centenas de criptomoedas diferentes no mercado.

 

Contato