Em mercados / bitcoin

Melhor criptomoeda de 2017 dispara 80% após derrocada dos últimos dias

Das maiores moedas digitais que existem, praticamente todas tinham ganhos de pelo menos 20% até o fim desta tarde

Ripple
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Após fortes quedas nos últimos dias, o mercado de criptomoedas passou por uma recuperação nesta quinta-feira (18), apesar de ainda estarem longe dos patamares vistos nos primeiros dias desde ano. Das maiores moedas digitais que existem, praticamente todas tinham ganhos de pelo menos 20% até o fim desta tarde.

A que mais chamou atenção foi o Ripple, que chegou a bater uma alta de 80% em pouco mais de 24 horas, saindo de US$ 0,92 na tarde de ontem, para US$ 1,67. Em reais, a moeda operava na casa de R$ 5,71, com alta de 20% em 24 horas. No ano passado, o Ripple foi a melhor criptomoeda em desempenho, registrando ganhos de cerca de 40.000% em doze meses.

Enquanto isso, o Bitcoin também recuperou parte das perdas dos últimos dias. Desde o início do ano, a principal criptomoeda do mercado ficou oscilando na casa de US$ 14 mil, até cair forte nos últimos dias e chegar a menos de US$ 10 mil. Porém, desde a tarde de ontem, junto com a recuperação do mercado, a alta já chega a 25%, para um preço atual de US$ 11.800. Em reais, a alta é de cerca de 10%, para R$ 40.400.

Ethereum, Bitcoin Cash, Litecoin, NEO, Dash e Iota, também registravam ganhos de mais de 20%, dando os primeiros sinais de recuperação após a queda dos últimos dias. Nesta quinta-feira, o InfoMoney lançou 9 páginas especiais dedicadas à diferentes criptomoedas, além da parte dedicada ao Bitcoin que já existia. Clique aqui e conheça o novo espaço dedicado às moedas digitais, com gráficos e preços em tempo real.

O movimento negativo veio depois de novos comentários do ministro da economia da Coreia do Sul, Kim Dong-yeon, que, em entrevista a uma estação de rádio local, afirmou que o governo já está trabalhando em medidas para conter a “irracionalidade” motivada pelas criptomoedas. Segundo ele, fechar as exchanges locais ainda é uma opção.

Enquanto isso, segundo a Reuters, um integrante do banco central chinês disse que as autoridades devem proibir a negociação centralizada de moedas virtuais, bem como indivíduos e empresas que fornecem serviços relacionados, segundo um memorando interno de uma reunião do governo. No documento, o vice-diretor Banco Central Chinês, Pan Gongsheng, disse que o governo continuaria a exercer pressão sobre o comércio da moeda virtual afim de evitar a acumulação de riscos nesse mercado.

Esta combinação de fatores, aliada ao forte movimento de alta de praticamente todas as criptomoedas desde o final de 2017 ajudaram a acentuar as perdas do mercado, que também via o cenário como um momento para correção dos preços exageradamente altos.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos

 

Contato