Em mercados / bitcoin

Maior bolsa de criptomoedas soma 240 mil usuários em uma hora

"Não esperávamos esse tipo de crescimento, para ser honesto", disse o CEO da empresa

Bitcoin
(Shutterstock)

A maior bolsa de criptomoedas do mundo continua crescendo cada vez mais. A Binance.com, com sede em Hong Kong, está somando “alguns milhões” de usuários registrados por semana, sendo que 240.000 pessoas se cadastraram em apenas uma hora na quarta-feira, disse o CEO Zhao Changpeng em entrevista à Bloomberg Television. A demanda está tão alta que a empresa está limitando novos clientes, disse ele, embora possa reabrir integralmente nas próximas semanas.

“Não esperávamos esse tipo de crescimento, para ser honesto”, disse Zhao, de Tóquio, nesta quinta-feira.

A Binance foi a bolsa de criptomoedas mais ativa do mundo nas últimas 24 horas, segundo o Coinmarketcap.com, recebendo o equivalente a US$ 6 bilhões em transações de moedas digitais. O ativo mais popular foi o Tron, que respondeu por 11 por cento do volume.

Zhao disse que seu cliente médio é do sexo masculino e tem entre 25 e 35 anos, embora a Binance esteja “começando a receber muito interesse de investidores institucionais”.

O dinheiro profissional tem ficado de fora, em sua maioria, do frenesi que acompanha as criptomoedas, e Warren Buffett é o último nome do mundo das altas finanças a expressar dúvidas, afirmando na quarta-feira que “eles acabarão mal”. Zhao diz não se incomodar com os comentários.

“Warren Buffett é um sujeito que realmente respeito do ponto de vista dos investimentos”, disse ele. “Mas acho que ele não entende nada de criptomoedas. É isso. Continuo respeitando-o por outros aspectos de seu conhecimento. Mas acredito que, no que diz respeito às criptomoedas, ele está cometendo um grande erro.”

O tráfego da Binance tem sido tão grande que a empresa atinge “todos os dias” o limite de servidores por conta permitido pela provedora de nuvem, a Amazon.com, disse Zhao. A Amazon Web Services é a maior provedora de serviços de computação em nuvem do mundo e respalda grandes empresas, como a Netflix.

“Temos um indivíduo cujo trabalho em tempo integral é simplesmente solicitar servidores”, disse. “Todos os dias eles dizem ’OK, aqui há mais 200’, mas continuamos pedindo mais.” Representantes da Amazon não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

Zhao disse também que a empresa está trabalhando para receber uma licença de operação de bolsa da Agência de Serviços Financeiros do Japão. O país aprovou em abril um regulamento abrangente para criptomoedas que inclui a supervisão das bolsas e emitiu 16 licenças até o momento. “O Japão é o país mais progressista do mundo em termos de regulação”, disse ele.

Contato