Criptomoedas

Bitcoin dispara mais de 10% e volta a superar os US$ 11 mil

Com alta generalizada, o valor de mercado dos criptoativos chegou a US$ 325,7 bilhões, uma alta de cerca de US$ 38 bilhões nas últimas 24 horas

SÃO PAULO – Após passar por uma forte volatilidade – e correção – nos últimos dias, o Bitcoin voltou a ganhar força nesta quarta-feira (3), superando novamente a marca dos US$ 11 mil. A recuperação puxa outros criptoativos, sendo que todas as 10 maiores moedas digitais registram alta hoje.

Às 12h30 (horário de Brasília), o Bitcoin registrava ganhos de 11,2% no acumulado de 24 horas, cotado a US$ 11.417, enquanto no Brasil a valorização era de 10%, para R$ 43.961.

Na sequência, o Ethereum registra ganhos de 4,3%, cotado a US$ 296, enquanto o Ripple (XRP) avança 1,8%, para US$ 0,401445. Apesar da alta, além do Bitcoin, apenas a Tezos registra valorização de dois dígitos, subindo 25,7%, a US$ 1,16.

PUBLICIDADE

Com esta alta generalizada, o valor de mercado dos criptoativos chegou a US$ 325,7 bilhões, uma alta de cerca de US$ 38 bilhões nas últimas 24 horas. A dominância do Bitcoin voltou a subir e agora está em pouco mais de 62%.

Na mais recente edição do programa Bloco Cripto, Felipe Sant’anna, fundador da Paradigma Capital, indicou otimismo com a continuidade da alta do Bitcoin.

Segundo ele, apesar de não ter como prever a trajetória do ativo, confia que a criptomoeda eventualmente vai superar a marca histórica de US$ 20 mil. “Pode demorar dias, meses, um ano de repente. Mais do que isso eu acho difícil”, disse.

Justificando sua visão positiva, ele lembrou ainda que, em abril, pela primeira vez no ano, o valor do mercado do Bitcoin passou o valor realizado, ou seja, as posições não realizadas, na média, passaram para o lucro.

“Isso é um sinalizador de que a gente entrou em uma nova fase do ciclo e que no médio e longo prazo a tendência acho que é para cima”, avalia.

Invista em bitcoins com segurança, facilidade e taxa ZERO: abra uma conta gratuita na XDEX