Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

BBSE3 ou CXSE3? Qual é a melhor seguradora distribuidora de dividendos da Bolsa pela análise técnica

Em 2023, Caixa Seguridade (CXSE3) acumula alta de 30,4%, enquanto BB Seguridade (BBSE3) cai 4,99%

Rodrigo Petry

Publicidade

Conhecidas pela distribuição de dividendos, as ações de BB Seguridade (BBSE3) e de Caixa Seguridade (CXSE3) estão em momentos distintos na Bolsa em 2023. Caixa Seguridade acumula alta de 30,4% neste ano, enquanto BB Seguridade cai 4,99%.

Em um recorte de doze meses, porém, a diferença é menor: CXSE3 sobe 59,3% e BBSE3 avança 32,5%. Nesta quinta-feira (22), os papéis sofreram menos do que o Ibovespa como um todo, com BB Seguridade subindo 0,16%, indo a R$ 30,39, e Caixa Seguridade caindo 0,67%, a R$ 10,33.

Com a perspectiva de manutenção dos juros em alta por mais tempo, sobretudo após a falta de sinalização do Copom de queda da Selic, em agosto, o que derrubou o Ibovespa, o setor de seguros ganha força na estratégia de renda passiva.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Por isso, as ações do segmento acabam sofrendo menos, como ocorreu nesta quinta, mas também não acompanham os movimentos de rali. Em junho, por exemplo, enquanto a Bolsa sobe quase 10%, BBSE3 cai 1,7% e CXSE3 sobe apenas 0,8%.

Para entender as perspectivas para as ações das empresas de seguridade do Banco do Brasil e da Caixa, confira a análise de grafistas consultados pelo InfoMoney.

Análise técnica: BBSE3

Começando pelas ações de BB Seguridade, que recuam no acumulado deste ano, quando analisadas no longo prazo,  o cenário é diferente. Desde que ingressou na Bolsa, com a abertura de capital (IPO), em abril de 2023, os papéis vêm em tendência de alta, com fundos ascendentes, sempre respeitando uma linha de tendência de alta (LTA).

Para o analista técnico Matheus Lima, da Top Gain, os papéis mantiveram-se dentro de uma LTA, de junho de 2013 até julho de 2021 – momento em que houve a perda desta LTA –, “com o ativo testando suporte próximo à região dos R$ 15,59“.

Além disso, acrescenta ele, é possível observar “uma atuação da ponta compradora, com movimento direcional, que levou os preços dos R$ 16,11 até a máxima histórica, em janeiro deste ano, em R$ 36,31.”

Gráfico de longo prazo de BB Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

“Dos 17 meses [veja no gráfico acima], partindo de setembro de 2021 até janeiro deste ano, apenas cinco deles foram de fechamentos negativos; os outros 12 foram positivos e com candles relevantes, prevalecendo a força compradora”, analisou.

Entretanto, após as ações atingirem a máxima histórica, destaca Lima, “se observou uma correção do ativo”, que pode buscar o topo anterior, mais alto, dos R$ 29,42, “servindo de suporte para que os preços voltem a subir, tendo como alvo inicial o seu topo histórico”.

Neste caso, aplica-se o princípio da bipolaridade, quando uma resistência rompida se torna um suporte.

“Caso haja a perda deste patamar de preço, as ações podem buscar outros pontos de suporte, que ficam em R$ 26,02 (topo anterior) e R$ 20,77 (região de topos e fundos). Se as ações se mantiverem acima da LTA, a tendência continua sendo de alta e, se houver perda da LTA, podemos buscar os fundos anteriores em R$ 16,11 e R$ 15,59“, complementa Lima.

BBSE3 médio prazo

Olhando para o médio prazo, ressalta Lima, as ações de BB Seguridade estão com uma formação de figura gráfica bem comum na análise técnica, que é o topo duplo, conhecido também como “M”.

Este é um padrão de reversão de tendência que consiste em dois topos, em mesmo nível de preço, e um fundo entre eles (chamando também de “vale”).

“Esse padrão de reversão de tendência já foi acionado no momento em que o ‘vale’ foi rompido, na região dos R$ 31,90. Outro ponto a ser observado é a perda da LTA, que enfatizou a reversão de tendência. Nosso alvo para o médio prazo é a distância do topo até o ‘vale’, projetada para baixo, levando ao alvo de R$ 27,49“, conclui.

Gráfico de médio prazo de BB Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

BBSE3 curto prazo

Enquanto isso, analisando o curto prazo, nas ações de BB Seguridade, pode-se observar que, após a perda da LTA em março deste ano, os preços tentaram reagir.

Entretanto, o ativo esbarrou em uma região de resistência extremamente importante – próxima ao topo histórico entre R$ 36,31 e R$ 35,81 –, “voltando a cair, com topos descendentes e direcionais, formando a LTB.”

“Com a continuação da queda, os preços poderão testar outros pontos de suporte em R$28,82, R$26,36 e R$24,58. Caso haja uma recuperação das ações, poderão voltar a testar os topos anteriores em R$32,32, R$34,30 e R$35,81.

Gráfico de curto prazo de BB Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

Análise técnica CXSE3

Partindo para a análise de Caixa Seguridade, as ações da empresa, que têm pouco mais de dois anos de negociação na Bolsa, se encontram em um contexto mais otimista, em comparação à concorrente. Após atingirem seu topo histórico, em junho de 2021, três meses depois do IPO, suas ações se desvalorizaram, chegando às mínimas em julho de 2022.

No entanto, após esse patamar de baixa, houve uma retomada da ponta compradora dos papéis, “fazendo com que os preços subissem e rompessem a LTB, gerando otimismo”, aponta Lima, acrescentando que, numa visão de longo prazo, as ações têm “caminho livre” para buscar e testar a máxima, dos R$ 11,47.

“Caso haja o rompimento desta região de preço, os próximos alvos seriam R$ 13,73, projeção de 261,8% de Fibonacci e, mais acima, R$ 17,91, projeção de 423,6% de Fibonacci”, pontua.

Gráfico de longo prazo da Caixa Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

CXSE3: médio prazo

Para o médio prazo, acrescenta ele, a tendência também é de alta, “já que os preços estão formando fundos ascendentes respeitando a LTA”. “O próximo ponto a ser testado é a máxima do ativo, em R$ 11,47, e, assim como no longo prazo, se houver rompimento, o próximo alvo fica em R$13,73, 261,8% de Fibonacci.

“Caso as ações não consigam romper a máxima e principal resistência, podem voltar a testar o topo anterior que servirá como suporte nos R$ 8,59”, avalia.

Leia também:
BB ou Caixa Seguridade: proventos podem superar 9%, mas quem ganha o título de maior “dividendeira”?

Gráfico de médio prazo da Caixa Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

CXSE3: curto prazo

A tendência de alta continua no curto prazo, mostrando o otimismo e a força da ponta compradora. As ações vêm subindo dentro de um canal de alta, respeitando sua LTA e sua linha de retorno.

Caso as ações se mantenham dentro deste canal teremos um novo teste em R$10,87, máxima do topo anterior, e mais acima a máxima do ativo em R$11,47.

Dentre as análises das duas ações, podemos observar que a BBSE3 vem fazendo topos descendentes indicando que tem espaço para cair mais.

Já as ações da CXSE3 apresentam indícios de que continuarão em tendência de alta, visando nos três tempos gráficos o alvo na máxima em R$ 11,47.

Gráfico de curto prazo da Caixa Seguridade

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: ProfitChart. Elaboração: Matheus Lima

BBSE3 versus CXSE3

Comparando os dois ativos, Régis Chinchila, analista da Terra Investimentos, aponta que, no longo prazo, analisando o gráfico semanal, CXSE3 “segue indicando tendência de alta, aos R$ 11,45.”

Gráfico CXSE3: longo prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila

Enquanto isso, sobre BBSE3, ele entende que o ativo já indica uma correção técnica de baixa, “com formação de ‘topo duplo’ confirmada, e buscando alvos entre R$ 28,50 e R$ 28,00.”

Gráfico BBSE3: longo prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila

Saiba mais

BBSE3 ou CXSE3: Médio

Avaliando o médio prazo, Chinchila ressalta que CXSE3 “está em tendência primária de alta, mas fez uma ‘perna’ de correção, com suportes em R$ 10,20 e R$ 9,70.”

Gráfico CXSE3: médio prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila

Sobre BBSE3, ele afirma que já há um correção mais “deflagrada”, com perda do suporte da média móvel de 200 dias, com o ativo seguindo “em baixa”.

Gráfico BBSE3: médio prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila

Leia também:

BBSE3 ou CXSE3: curto

Por fim, indo para o curto prazo, Chinchila analisa que CSXE3 está em correção, “dentro da tendência de alta”. Para ele, é importante “monitorar o suporte em R$ 10,00 para os comprados”.

Gráfico CXSE3: curto prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila

Em relação ao curto prazo de BBSE3, o analista observa que o ativo segue com topos e fundos descendentes no curto prazo, “tentando confirmar rompimento de suporte, em R$ 30,40, com alvo nos R$ 28,50“.

“Algum sinal de melhora apenas acima de R$ 31,50 e, principalmente, em R$ 32,30“, finaliza a análise.

Gráfico BBSE3: curto prazo

BBSE3; CXSE3; análise ações; análise técnica; swing trade
Fonte: Broadcast. Elaboração: Régis Chinchila