RADAR INFOMONEY TAEE11 paga R$ 523 milhões em dividendos e JCP em dezembro e mais notícias; assista ao programa desta quinta

TAEE11 paga R$ 523 milhões em dividendos e JCP em dezembro e mais notícias; assista ao programa desta quinta

Mercado internacional

Banco Inter anuncia reorganização, listará ativos nos EUA e deixará de ter ações e units na B3; papéis saltam 12% na Bolsa

Banco informa que manterá registro de companhia aberta perante a CVM pelo prazo de, pelo menos, 12 meses; BDRs serão negociados na Bolsa brasileira

SÃO PAULO – O Banco Inter (BIDI11) anunciou nesta quinta-feira (7), por meio de fato relevante, os detalhes de sua reorganização societária, que resultará na migração de sua base acionária para a Inter Platform Inc., com a listagem de suas ações nos Estados Unidos e na Bolsa brasileira B3, via BDRs.

Após o anúncio, as ações e units subiram forte nesta quinta-feira. Os papéis BIDI11 fecharam o pregão com alta de 12,06%, a R$ 46,56, enquanto BIDI4 teve alta de 11,67%, a R$ 15,69.

Com a implementação da reorganização societária, as ações classe A da Inter Platform passarão a ser listadas em bolsa de valores nos EUA; os BDRs lastreados em ações da Inter Platform serão negociados na B3 e o Inter deixará de ter suas ações e units negociadas na Bolsa brasileira.

Segundo o comunicado, a reorganização ocorrerá por meio da incorporação de todas as ações do Inter por sua controladora direta, a Inter Holding Financeira S.A.. Esse processo será feito com a atribuição de ações resgatáveis de emissão da holding aos atuais acionistas do Inter.

Depois disso, a incorporação será deliberada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE) e, caso aprovada, haverá o resgate pela holding das ações resgatáveis mediante pagamento aos acionistas do Inter em ações classe A (BDRs) da Inter Platform, ou montante em reais correspondente ao valor econômico das ações.

A Inter Platform terá as ações classe A, que conferirão direito a um voto por ação, e as de classe B, detidas pelos controladores do banco. Enquanto as de classe A serão negociadas livremente na Nasdaq, as de classe B não serão negociadas em nenhum mercado, podendo ser convertidas em classe A caso seja de interesse dos controladores.

De acordo com a companhia, cada titular de ação ordinária e ação preferencial do Inter, incluídos os titulares de units, manterá a mesma participação proporcional no capital social da Inter Platform que detinha no Inter imediatamente antes da conclusão da reorganização societária, exceto pelos efeitos do pagamento da “Opção Cash-Out” e do exercício do Direito de Recesso.

Segundo o banco, a relação de substituição das ações do Inter pelas preferenciais resgatáveis da holding e das ações resgatáveis por BDRs lastreados em Class A ou dinheiro, a depender da opção que cada acionista escolher, será divulgada pelo Inter e “assegurará aos acionistas do Inter a mesma participação proporcional que estes detêm atualmente no capital social do Inter”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A companhia informa ainda, que manterá o seu registro de companhia aberta perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na categoria A, pelo prazo de, pelo menos, 12 meses.

Bruno Komura, analista da Ouro Preto, lembra que as ações do Banco Inter sofreram bastante nos últimos dias, com especulações de fusão com a Stone e depois, de aumento de provisão.

“O movimento de hoje é muito mais por conta da reorganização societária. O que o Banco Inter está buscando agora vai em linha com o que diversas empresas de tecnologia estão fazendo. Em vez de tentar listar aqui no Brasil, estão listando lá fora. Como ela quer ser vista com esse viés tech, de tecnologia, está preferindo ser listada no exterior do que aqui no Brasil. Essa é a ideia”, afirma.

Analista da Clear apresenta plano detalhado para começar a construir uma renda diária utilizando a Bolsa de Valores. Inscreva-se grátis.