Banco do Brasil (BBAS3) lucra 4,8% mais, a R$ 9,4 bi; aprova R$ 2,4 bi em dividendo e JCP

Analistas, em média, esperavam lucro de R$ 9,12 bilhões, com base em dados da LSEG

Felipe Moreira

Publicidade

O Banco do Brasil (BBAS3) reportou lucro líquido ajustado de R$ 9,442 bilhões no quarto trimestre de 2023 (4T23), montante 4,8% superior ao reportado no mesmo intervalo de 2022, informou a companhia nesta quinta-feira (8).

Analistas, em média, esperavam lucro de R$ 9,12 bilhões, com base em dados da LSEG.

A empresa comenta que o “resultado foi influenciado pelo bom desempenho comercial e pelo crescimento das carteiras de crédito e da tesouraria que impactaram positivamente a margem financeira bruta, bem como pelo crescimento das receitas de prestação de serviços.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O lucro contábil, por sua vez, somou R$ 8,862 bilhões no 4T23, um crescimento de 3% na base anual.

Já o retorno sobre o patrimônio líquido (RSPL ou ROE, na sigla em inglês) ficou em 22,5% entre outubro e dezembro de 2023, uma queda de 0,4 ponto percentual na comparação com igual período de 2022.

A margem financeira bruta totalizou R$ 25,769 entre outubro e dezembro do ano passado, um incremento de 20,1% em relação ao mesmo período de 2022.

Continua depois da publicidade

As receitas de prestação de serviços somaram R$ 8,7 bilhões no 4T23, aumento de 3,6% na comparação com o igual trimestre do ano anterior.

A taxa de inadimplência (atrasos acima de 90 dias) chegou a 2,9% no quarto trimestre, alta de 0,3 ponto percentual em um ano. Já na comparação com o trimestre anterior, foi registrada uma leve alta de 0,1 ponto.

Já as provisões para devedores duvidosos totalizou R$ 9,983 bilhões no quarto trimestre, alta de 52,8% na comparação com o quarto trimestre de 2022. Em relação ao terceiro trimestre, a alta foi de 32,8%.

Proventos

O banco ainda aprovou dividendos de R$ 630,2 milhões e juros sobre o capital próprio (JCP) de R$ 1,75 bilhão, totalizando cerca de R$ 2,38 bilhões em proventos relativas ao quarto trimestre de 2023.

O valor por ação é de R$ 0,22081862607 para dividendo e de R$ 0,61363625622 para JCP. Os valores pagos serão atualizados, pela taxa Selic, da data do balanço (31 de dezembro de 2023) até o pagamento, em 29 de fevereiro de 2024.

Os acionistas com posição acionária em 21 de fevereiro de 2024 terão direito ao provento. As ações serão negociadas a “ex” a partir de 22 de fevereiro de 2024, inclusive. Além dos proventos declarados, o BB informa que os R$ 976,8 milhões sob forma de JCP, do quarto trimestre de 2023 e declarados em novembro foram pagos em 28 de dezembro de 2023.

Carteira de crédito

A carteira de crédito ampliada somou R$ 1,108 trilhões no 4T23, o que representa um crescimento de 10,3% frente aos R$ 1,004 trilhões do 4T22.

Enquanto isso, a carteira ampliada PF cresceu 2,9% no trimestre e 8,1% em 12 meses, influenciada, principalmente, pelo desempenho do crédito consignado (+2,5% t/t e +9,8% a/a).

A carteira ampliada PJ, por sua vez, cresceu 5,2% no trimestre e 9,0% em 12 meses, com destaque para os desempenhos das operações de capital de giro (+3,0% t/t e +7,6% a/a) e de de investimento (+4,4% t/t e +20,7% a/a).

Já a carteira ampliada Agro cresceu 4,5% no trimestre e 14,7% em 12 meses e reflete, principalmente, a expansão em operações de custeio (+5,6% t/t e +15,3% a/a), investimento (+6,6% t/t e +23,4% a/a) e títulos do agro (+14,8% t/t e +48,1% a/a).

O patrimônio líquido alcançou a marca de R$ 173,076 bilhões no 4T23, um aumento de 5,5% na comparação anual.

Projeções

O Banco do Brasil também divulgou suas projeções atualizadas para o ano de 2024, com destaque para previsão de lucro líquido ajustado de R$ 37 a 40 bilhões.

Para margem financeira bruta, o banco espera crescimento de 7% a 11%. Já para a carteira de crédito, a previsão é alta de 8% a 12% em 2024. As receitas de prestação de serviços, por sua vez, devem crescer entre 4% a 8%.

Decisão sobre bonds

O BB informou que exercerá, em 18/06/2024, primeiro call date, mediante autorização do Banco Central do Brasil, a opção de recompra total (call option) do título de dívida subordinada de capital nível I emitido em 2014 com cupom 9% (Banbra 9% a.a.). O título Banbra 9% a.a. foi emitido no montante original de US$ 2,5 bilhões, estando em circulação hoje US$ 1,37 bilhão.

O banco informa, ainda, que não exercerá, em 15/04/2024, primeiro call date, a opção de recompra total (call option) do título de dívida subordinada de capital nível I emitido em 2013 com cupom de 6,25% (Banbra 6,25% a.a.)