Balanço dos balanços

Moura Dubeux (MDNE3) e Tegma (TGMA3) têm alta no lucro do 4º trimestre; Livetech (LVTC3), RNI (RDNI3), Pague Menos (PGMN3) têm queda nos ganhos

Temporada de resultados ganha corpo; veja o desempenho das empresas que divulgaram balanço na noite de quarta-feira

Por  Equipe InfoMoney -

A safra de resultado de balanços do quarto trimestre acelerou o número de divulgações. Nesta quarta-feira (9), as empresas Moura Dubeux (MDNE3) e Tegma (TGMA3) informaram aumento no lucro líquido.

Enquanto isso, Livetech (LVTC3), RNI (RDNI3) e Pague Menos (PGMN3) reportaram reduções nos seus respectivos lucros líquidos.

Veja os principais resultados:

Livetech (LVTC3) lucra 17,8% a menos no balanço do 4º trimestre

A Livetech da Bahia (LVTC3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 24,3 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 17,8% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

O resultado da companhia foi impactado principalmente pelo aumento das despesas financeiras no período.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 4,2%, totalizando R$ 75,1 milhões.

A receita líquida somou R$ 276,1 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 30,5% na comparação com igual etapa de 2020.

Moura Dubeux (MDNE3) tem alta de 65% no lucro

A Moura Dubeux (MDNE3) registrou lucro líquido de R$ 14,3 milhões no 4T21, alta de 65% na comparação anual.

Segundo a construtora, o desempenho foi impulsionado pelas vendas recordes e resultados financeiros robustos.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 20,4 milhões, frente aos R$ 19,5 milhões no 4T20.

Tegma (TGMA3) registra alta de 2,2% no lucro no 4º tri

A Tegma (TGMA3) registrou lucro líquido de R$ 29,3 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), resultado 2,2% superior ao registrado no mesmo período de 2020.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado caiu 21,4%, totalizando R$ 45,9 milhões.

A companhia explica que o resultado foi “influenciado por eventos não recorrentes positivos, que impactaram o resultado do trimestre em R$ 4,4 milhões”.

RNI (RDNI3) vê lucro cair 77% no 4º trimestre

A RNI (RDNI3) registrou lucro líquido de R$ 3,4 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 77% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

No ano, a companhia lucrou R$ 14,8 milhões, 244% superior ao ano de 2020, esse resultado é superior aos últimos 6 anos e influenciado diretamente pela melhora de preços e qualidade das vendas dos produtos do Programa Casa Verde e Amarela, ritmo forte nas obras e controle rígido de custos e despesas.

A receita líquida somou R$ 170,2 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 119% na comparação com igual etapa de 2020.

Pague Menos (PGMN3) lucra 30,8% menos no 4º tri

A Pague Menos (PGMN3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 26 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 30,8% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

A empresa atribui a queda da lucratividade à R$ 7,5 milhões de gastos não-recorrentes referentes à despesa e planejamento da integração da Imifarma Produtos Farmacêuticos e Cosméticos (Extrafarma).

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 0,7%, totalizando R$ 159 milhões.

A receita bruta somou R$ 2,074 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado, alta de 6,1% na comparação com igual etapa de 2020.

Sequoia (SEQL3) lucra 30% a menos no 4º trimestre

A Sequoia (SEQL3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 21,5 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 30% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

A redução do Lucro Líquido Ajustado, observada no 4T21,é explicada por efeito positivo pontual ocorrido no 4T20. O resultado do 4T20 foi impactado por efeito contábil positivo na linha de IR/CSLL que totalizou R$ 9,5 milhões, decorrente do reconhecimento das despesas do IPO para o cálculo do imposto de renda. Excluindo este efeito, a variação do Lucro Líquido teria sido positiva em 1,4%.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 34,1%, totalizando R$ 67,7 milhões.

CSU (CARD3) registra alta de 19% no lucro no 4T21

O lucro líquido de CSU (CARD3) atingiu R$ 16,7 milhões no 4T21, com alta de 19% sobre o mesmo período de 2020.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 9%, totalizando R$ 38,3 milhões.

Allpark (ALPK3) tem alta de 238% no prejuízo no 4º tri

A Allpark (ALPK3) registrou prejuízo líquido de R$ 50,8 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa um crescimento de 238% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 20,3%, totalizando R$ 24,1 milhões.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe