Abertura do Dia

As 11 ações para monitorar na abertura da Bovespa nesta sexta-feira

Mercado pode seguir recuperação dos mercados externos e repercurir cenário eleitoral

SÃO PAULO – Em uma sexta-feira (17) que promete ser bastante movimentada, 11 ações devem chamar a atenção dos investidores logo na abertura do mercado nesta sessão. Entre os destaques, vale monitorar novamente as ações das estatais e bancos, após derraparem por três dias seguidos em meio às incertezas sobre o cenário externo. Somente Petrobras (PETR3; PETR4) caiu 15% do fechamento de segunda-feira até ontem, no caso das ações preferenciais. 

Hoje, os mercados de fora já mostram recuperação, assim como o Ibovespa Futuro, que caminhava às 9h32 (horário de Brasília) com uma alta de quase 3%. O movimento positivo era seguido também pelos ADRs (American Depositary Receipts) da Petrobras, que subiam 4,28% no pré-market da Nyse, Bolsa de NY. 

Além das indicações de fora, as estatais e bancos podem repercutir hoje ao cenário eleitoral após o debate entre os presidenciáveis e à espera da divulgação das pesquisas eleitorais. Destaque ainda para os papéis da Eletrobras (ELET3; ELET6), Banco do Brasil (BBAS3), Itaú Unibanco (ITUB4), Bradesco (BBDC3; BBDC4). Vale lembrar 

Itaú
Ainda no radar do Itaú Unibanco, o banco informou nesta quinta-feira que o Banco Central brasileiro aprovou a união das operações da sua unidade Banco Itaú Chile com o CorpBanca no Chile e nas demais regiões em que o CorpBanca atua. Os bancos anunciaram a operação no final de janeiro, numa transação de pelo menos US$ 3,7 bilhões.

OGX
O empresário Eike Batista entregou ontem a OGX (OGXP3), agora Óleo e Gás, a credores, resolvendo assim uma dívida de R$ 13,8 bilhões. Ontem, foi aprovada em assembleia geral a conversão desse montante de dívidas da companhia em capital. Com isso, a dívida sai do passivo e passa para o ativo, como reserva de capital, em uma operação de aumento de capital, conforme o plano de recuperação judicial da empresa.

Eztec
A Eztec (EZTC3) informou que seu VGV (Valor Geral de Vendas) totalizou R$ 404 milhões no terceiro trimestre, alta de 47% na comparação com o mesmo período do ano anterior. As vendas chegaram a R$ 352 milhões, expansão de 75%. Já o VSO (índice que mensura a velocidade de vendas) alcançou 23,5%, elevação de 5,4 pontos percentuais.

Lojas Marisa 
A Lojas Marisa (AMAR3) teve sua recomendação cortada pelo Deustche Bank. O banco revisou para baixo a classificação para venda.