Argentina deve finalizar hoje as votações do Orçamento de 2001

Conteúdo do Portal InfoMoney – Editoria Mercados

Por  Equipe InfoMoney

O Senado da Argentina aprovou nesta madrugada o Orçamento Geral do Governo Federal do próximo ano, mostrando a disposição do governo em finalizar as negociações internas necessárias para o fechamento do pacote de ajuda finaceira internacional. Os principais destaques do Orçamento devem ser tratados ainda hoje, já que se aprovado terá de voltar à Câmara para que as mudanças sejam discutidas. A rapidez da aprovação é reflexo da boa disposição do Partido Justicialista (Peronistas) – mesmo porque o complexo assunto foi direto para votação sem um estudo prévio da Comissão do Orçamento.

Segundo o jornal argentino Clarín, existem algumas mudanças propostas pelos peronistas, que afirmaram que só aprovarão o texto caso estas mudanças sejam aceitas. Logo depois, o projeto deve passar para a Câmara dos Deputados, que completa o trâmite de negociações, até o sancionamento pelo presidente Fernando de la Rúa e por fim a publicação no Diário Oficial.

Os gastos previstos no Orçamento do próximo ano totalizam 51,23 bilhões de pesos, e deste total, aproximadamente 41% são gastos com juros e amortizações da dívida externa argentina.

As discussões em torno do Orçamento são seguidas de perto pela missão do Fundo Monetário Internacional (FMI) no país. O fundo deve definir ainda até o final deste ano o socorro financeiro que será oferecido à Argentina, que pode alcançar US$ 20 bilhões, necessários para que o país cumpra com obrigações de sua dívida externa no ano que vem, calculadas em cerca de US$ 21,5 bilhões.

Compartilhe