Ações caem 4%

Apple anuncia corte na produção de novos iPhones por baixa demanda

Com a notícia, as ações caem quase 4%  

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A Apple vai diminuir o ritmo de produção dos novos iPhone XR, XS e XS Max em um terço para 70 milhões de unidades, pela baixa demanda, de acordo com The Wall Street Journal. O corte se refere ao lote de smartphones que será produzido até fevereiro de 2019.

Com a notícia, as ações caíam 3,68% nesta segunda-feira (19) às 17h30 (horário de Brasília), cotadas a US$ 186,37. 

Diversos analistas, como os do banco Guggenheim Partners e do UBS, rebaixaram as ações ou reduziram seus preços-alvo da empresa de Cupertino para 12 meses, em meio a temores de que as vendas do iPhone fiquem mais lentas.

PUBLICIDADE

Os novos iPhones chegaram ao mercado com preços salgados: a partir de R$ 5.199 e chegando a R$ 9.999, o que pode explicar a diminuição esperada nas compras dos modelos.  

De acordo com a Reuters, outro fator que agravou a situação, foi o anúncio da Apple há algumas semanas com uma previsão de vendas para o último trimestre do ano abaixo das expectativas de Wall Street, levando certos fornecedores a emitir alertas que apontavam para a fraqueza das novas vendas do iPhone.

A produtora de telas Japan Display reduziu sua previsão para o ano todo, citando a fraca demanda por smartphones, enquanto a fabricante de chips britânica IQE Plc disse que espera uma redução significativa em seu desempenho financeiro no ano corrente.

A Lumentum Holdings e a AMS AG, que fornecem à Apple o software para a tecnologia FaceID, também reduziram suas previsões.

A Apple não respondeu ao pedido do site para comentar a situação.

Quer investir seu dinheiro em grandes empresas? Abra sua conta gratuita na XP.