Disputa por ativos

Ânima diz que sua oferta de R$ 4,42 bilhões por ativos da Laureate no Brasil foi a escolhida

A Ânima disputava com a Ser a compra do grupo educacional

Aprenda a investir na bolsa

A Ânima Educação (ANIM3) informou nesta terça-feira, 27, ter sido notificada pelo Grupo Laureate que sua proposta de compra pelo grupo foi escolhida como superior, de forma definitiva. A Ânima disputava com a Ser (SEER3) a compra do grupo educacional.

A proposta da Ânima foi de R$ 4,423 bilhões, o que representa um múltiplo de 10,7 vezes a relação entre o valor da empresa e a sua geração de caixa (EV/Ebitda) ajustado 2020.

O total de R$ 4,423 bilhões é composto pelo “equity value” da Laureate, de R$ 3,8 bilhões, e pela assunção de dívida líquida de R$ 623 milhões. A proposta da Ânima inclui R$ 203 milhões a título de “earn-out” por vagas de medicina pendentes de aprovação.

Aprenda a investir na bolsa

“Por fim, caso seja devida a multa contratual pela Laureate, a Ânima Educação pagará o valor de R$ 180 milhões”, diz a empresa, em fato relevante.

A Ânima informa ainda que faz parte da proposta a venda de 100% da Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) ao fundo Farallon. “De fato, Ânima Educação e Farallon já celebraram acordo, que acompanhou a proposta para Laureate, em que a Farallon assumirá a obrigação de comprar todas as participações futuras na FMU, simultaneamente à assinatura de contrato de compra dos ativos da Laureate pela Ânima Educação”, diz o texto.

Em relação ao financiamento da transação, a Ânima conta com R$ 793 milhões em caixa e um financiamento de R$ 3,3 bilhões junto a bancos, além dos recursos provenientes do contrato firmado com a Farallon.

Treinamento gratuito: analista Charlles Nader explica como um trader ganha dinheiro, controla perdas, equilibra o emocional e multiplica capital