Em mercados / analise-tecnica

Da crise dos 30 para a bolsa: a virada de chave do analista que carrega hoje 23 mil traders e tem ganhos de 800% em 18 semanas

Rodrigo Cohen, da Rico Investimentos, conta como deixou uma carreira na área de tecnologia para migrar de vez para o mercado em 2010; atualmente, mais de 700 pessoas o acompanham diariamente na sala de trades ao vivo da corretora

Rodrigo Cohen
(Divulgação)

SÃO PAULO - Da formação em engenharia, carreira na área de tecnologia e uma crise dos 30 anos que levou o analista técnico Rodrigo Cohen, da Rico Investimentos, a abandonar tudo em 2010 e migrar de vez para o mercado financeiro. A paixão pela bolsa, no entanto, começou antes, em 2000, mas que passou pelo seu primeiro teste de fogo em 2008, quando a crise levou abaixo seus ganhos no mercado até então e meses depois, no começo de 2009, já desiludido da bolsa decidiu vender sua carteira. A resposta que o mercado bem sabe dar nesses momentos veio pouco depois, com o Ibovespa entrando em uma forte alta.

Descubra qual é o indicador conhecido como o "Santo Graal do trader"

O gosto amargo de ter ficado fora da recuperação se transformou em uma vontade enorme de aprender e participar de um novo rali da bolsa. "Comecei a fazer todos os cursos de análise técnica que via pela frente. Estava na crise dos 30 e pensei que o mercado financeiro poderia ser uma boa alternativa", brinca. 

Segundo ele, uma grande contribuição nesse período também foi seu pai, que já operava e deu todo o incentivo para a mudança. "Foi aí que decidi largar de vez a carreira na área tecnologia - na época, liderava uma equipe com cerca de 30 pessoas - e partir o mercado, em 2010. Minha porta de entrada foi como agente autônomo. Fiquei 6 meses e depois decidi abrir meu próprio escritório. Dois anos depois, vendi o escritório e fui me dedicar 100% ao trade", lembra. 

Desse início, Cohen traz até hoje duas técnicas que o diferencia da maioria dos analista do mercado: o PivotPoint, um indicador que traça suportes e resistências; e o Hilo, que identifica a tendência do mercado e que ele usa frenquentemente em suas operações de swing trade e levaram suas recomendações semanais - compiladas na planilha "Boas da Semana" - para ganhos de 812% nas últimas 18 semanas, com um índice de acertos de 77% (veja aqui).

Quer saber como funciona essa técnica? Clique aqui e inscreva-se no workshop gratuito que ele fará no InfoMoney 

"Por que uso esses indicadores? Gosto de fugir do tradicional, do básico. Cruzamento de médias, por exemplo, eu não uso. Já testei em todas as médias e, para mim, não funciona. Quero sempre encontrar coisas novas e que podem superar o mercado. Tento tirar um coelho da cartola todos os dias. Tenho uma ligação muito forte com isso, em ensinar, mostrar o que descobri para as pessoas", explica o analista. 

Por conta disso, há dois anos, ele decidiu abandonar os trades e partir para vida de analista e professor. "Fui convidado a trabalhar no Portal do Trader, quando tive que decidir entre operar ou passar calls. Vi que o que motivava mesmo era ensinar. Parei de operar e fui tirar minha certificação", conta. No começo desse ano, ele foi convidado a trabalhar na Rico Investimentos como analista. 

De lá para cá, seu crescimento no mercado foi exponecional. Com um estilo mais extrovertido do que a maioria dos analistas, ele conseguiu levar um grupo de trades que criou no Facebook e que visa a troca de informações sobre o mercado - o "Trading Insights" - dos 13.000 membros em maio para 23.000 pessoas até o momento. No Youtube, seu canal recém-criado recebe mais de 1.000 inscritos por semana. Ele tem ainda um grupo no Telegram com quase 3.000 pessoas. E diariamente pelo menos 700 pessoas o acompanham no "Ponto a Ponto" - sua sala de trades ao vivo na Rico Investimentos. Em dias de estresse no mercado ou forte alta, a sala já chega a bater mais de 1.500 pessoas. 

O motivo do sucesso? Além das técnicas, que têm levado bons retornos a suas operações, uma linguagem diferente da convencional usada nas salas de análise. "Gosto de dividir o que aprendi com as pessoas e uma forma delas assimilarem o conteúdo é se identificando com você. Por isso posto vídeos mais extrovertidos, com meus filhos. Isso é uma caracteristica minha e as pessoas têm gostado", comenta. 

E o que ele espera do mercado agora, com o Ibovespa renovando máxima histórica a cada dia? "Apesar do clima de indecisão política, não acho que seja impossível dobrarmos de tamanho até o final do ano, chegarmos aos 150.000 pontos. Para o curto prazo? Tenho um Fibonacci traçado desde agosto e projeto tranquilamente o índice em 80.000 pontos", avalia. 

Outras análises sobre o mercado o analista fará no domingo (8/10) ao vivo às 20h na InfoMoneyTV em seu programa "Ponto de Partida". Assista clicando aqui

Confira abaixo alguns dos vídeos bem-humorados publicados recentemente pelo analista em seu Facebook: 

Chamadas para o programa "Ponto de Partida"

Vídeo 1:

 

Vídeo 2:

 

Vídeo 3:

Abra sua conta na Rico Investimentos

 

Contato