AIE prevê que demanda global por petróleo voltará a níveis pré-pandemia

China deverá responder por quase 60% do aumento na demanda este ano

Estadão Conteúdo

Publicidade

O avanço da demanda global por petróleo desacelerou significativamente no fim do ano passado e deve se enfraquecer ainda mais, marcando um retorno para níveis pré-pandemia de covid-19, segundo a Agência Internacional de Energia (AIE).

Em relatório publicado nesta quinta-feira, 18, a organização com sede em Paris prevê que o crescimento da demanda irá diminuir para 1,2 milhão de barris por dia (bpd) em 2024, ante 2,3 milhões de bpd em 2023, levando o total para uma média de 103 milhões de bpd. Anteriormente, porém, a AIE previa acréscimo menor na demanda deste ano, de 1,1 milhão de bpd.

No quarto trimestre de 2023, a demanda pela commodity subiu a um ritmo de 1,7 milhão de bpd, bem menor do que o de 2,8 milhões de bpd do terceiro trimestre, refletindo a queda do turismo na China após uma forte expansão pós-pandemia, explicou a AIE.

Treinamento Gratuito

Manual dos Dividendos

Descubra o passo a passo para viver de dividendos e ter uma renda mensal previsível, começando já nas próximas semanas

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

De qualquer forma, a China deverá responder por quase 60% do aumento na demanda este ano, graças à expansão do setor petroquímico, disse a agência.

Em relação à oferta global de petróleo, a AIE agora prevê expansão de 1,5 milhão de bpd este ano, para um total de 103,5 milhões de bpd. No relatório anterior, a projeção era de incremento menor na oferta, de 1,2 milhão de bpd.

A AIE também avaliou que o mercado parece bem abastecido de petróleo em 2024, mas ressaltou que riscos à oferta relacionados ao conflito no Oriente Médio seguem elevados. Fonte: Dow Jones Newswires.