Em mercados / agro

Açúcar: UNICA se diz favorável à abertura de painel contra a China

cana de açucar plantação
(site Unica)

A União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) se pronunciou de forma favorável à abertura ao painel contencioso na Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a salvaguarda chinesa para importação de açúcar, aprovada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex) nesta semana.

Segundo a entidade, essa é a única maneira de se reverter uma injustificável barreira tributária que há mais de um ano vem provocando significativos prejuízos aos produtores brasileiros.

“Esta decisão está em linha com os anseios da indústria sucroenergética brasileira e demonstra o compromisso do governo no combate às práticas distorcivas de comércio. No caso da China, tal salvaguarda já reduziu as nossas exportações em aproximadamente 87%, saindo de 2,4 milhões de toneladas em 2016 para somente 300 mil toneladas em 2017”, destaca, em nota, o diretor executivo da UNICA, Eduardo Leão de Sousa.

A entidade destaca que sempre buscou o diálogo para tentar resolver a questão, incluindo conversas com governos, além de representantes da Associação Chinesa de Açúcar e da Associação de Açúcar de Guangxi, província responsável por 60% da produção açucareira do país asiático.

A salvaguarda para as exportações do açúcar brasileiro foi adotada em maio de 2017 e tem duração prevista de três anos. A medida inclui uma tarifa adicional para volumes que ultrapassem a cota atual de 1,945 milhão de toneladas. A partir de maio deste ano, a tarifa passou a ser de 90% e, em maio de 2019, passará a 85%. Antes da aplicação desta medida, a tarifa de importação fora da cota era de 50%.

 

 

Contato